desenvolvimento regional

Quem ganha com o adiamento do leilão das área do Estaleiro Atlântico Sul em Suape?

A Maersk, empresa de logística internacional, planeja operar terminal próprio em Suape e já apresentou proposta milionária à Justiça de Ipojuca, mas grupo local e Tecon Suape tentam novos lances

Jamildo Melo
Cadastrado por
Jamildo Melo
Publicado em 21/06/2022 às 18:50 | Atualizado em 21/06/2022 às 18:52
Foto: Diego Nigro/JC Imagem
FOTO: Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Leitura:

O leilão judicial de áreas do Estaleiro Atlântico Sul, em Suape, que deveria ocorrer nesta terça-feira, acabou sendo adiado para o mês de julho. Quem ganha com o retardo da operação de venda?  O que é uma oferta stalking horse e o que ela representa no mercado?

Na semana passada, dois grupos distintos, com interesses comuns em relação ao leilão, entraram com recursos no processo pedindo mudanças nas regras e adiamento. Um deles foi o Tecon Suape, que já opera terminal em Suape e pode ter concorrência internacional caso não tenha sucesso no leilão ou, caso consiga comprar a área, pode abandonar o terminal público para operar um terminal privativo.

O segundo pedido foi apresentado por uma empresa local, Cone Suape. A proposta de adiamento dela foi aceita porque a mesma empresa aceitou abrir mão de um recurso anterior. Com a retirada da ação, o EAS se comprometeu a abrir novo prazo.

"Não existe na verdade prioridade para a Maersk. Esse modelo de stalking horse é válido. O que deve mudar são ajustes para assegurar a competitividade dos lances. E isso deve ser feito em alinhamento com os credores", explica uma fonte do blog.

No caso, stalking horse é a oferta inicial e antecipada que um comprador interessado faz para tentar fechar negócio com uma empresa que está em recuperação judicial. Não há nada de incomum e já foi usado por exemplo na venda da OI.

O resultado final do edital de alienação será dado por decisão da 1ª Vara Cível da Comarca de Ipojuca.

O blog de Jamildo apurou que a Justiça do Cabo recebeu informes dando conta de proposta superior a R$ 1 bilhão, de grupos internacionais, que não se habilitaram no processo por discordarem das regras, que dão a Maersk o direito de cobrir ofertas dos concorrentes.

As primeiras datas dos leilões

Nesta terça-feira, o próprio EAS acatou o pedido de um consórcio local para reabrir os prazos da concorrência. A Justiça do Cabo de Santo Agostinho concordou com o adiamento, uma vez que a ampliação do prazo daria mais segurança ao próprio leilão e mais segurança para as partes, tanto para quem está vendendo como para eventuais compradores.

O 1º edital para alienação foi publicado em 10/11/2021, mas no dia 02/12/2021, transcorreu o prazo para habilitação de interessados no processo competitivo para aquisição da UPI-B, sem nenhuma proposta apresentada.

O 2º edital para alienação da UPI-B Pré-Constituída foi publicado no DJE Nº 80/2022, no dia 03/05/2022, marcando para esta terça-feira 21 de junho, mas adiado agora.

Maior empresa de navegação do mundo entrou na briga

Em 27 de maio passado, o blog de Jamildo revelou, em primeira mão, a dinamarquesa Maersk, uma das maiores empresas de navegação do mundo, planejava arrematar um cais interno do estaleiro Atlântico Sul no porto de Suape. A empresa privada EAS está em processo de recuperação judicial desde 2020 e precisa vender ativos para pagar credores.

O leilão está sendo conduzido pela Justiça do Estado e já estava aberto a outras propostas, inicalmente até esta terça-feira.

Por meio de uma subsidiária da Holanda, chamada APM Treminals, operadora de terminais de conteineres, a multinacional ofereceu R$ 895 milhões pelo Cais Sul, na área interna do porto de Suape. O estaleiro Atlântico Sul já havia concordou com a proposta comercial, de acordo com as informações da Justiça.

"Caso leve o terminal, A Maersk vai mudar a cara de Suape, que sofre hoje com problema de competitividade. A compra pode atrair investimentos de bilhões e um segundo terminal de conteineres (hoje só existe o Tecon Suape, de origem filipina)", afirmou uma fonte do blog.

Preço e Forma de Pagamento

O valor mínimo para aquisição da UPI Pré-Constituída B integral é R$ 895.000.000,00 (oitocentos e noventa e cinco milhões); UPI- B Cais Sul é R$ 300.000.000,00 (trezentos milhões de reais); e UPI-B Central é R$ 595.000.000,00 (quinhentos e noventa cinco milhões), “Preço Mínimo”, a ser pago integralmente à vista, em dinheiro, em moeda corrente nacional, em recursos disponíveis, livres e desembaraçados de quaisquer ônus, mediante depósito em conta bancária a ser indicada pela Recuperanda, concomitantemente com o fechamento da aquisição da UPI Pré- Constituída B, UPI-B Cais Sul ou UPI-B Central nos termos do Contrato de Compra e Venda.

Comentários

Últimas notícias