MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

Governo Bolsonaro teme o pior cenário na investigação do esquema no MEC

Com a prisão do ex-ministro de Bolsonaro e dois pastores, é possível desdobramentos na investigação

Natan Júnior
Cadastrado por
Natan Júnior
Publicado em 23/06/2022 às 9:11 | Atualizado em 23/06/2022 às 9:19
CLAUBER CLEBER CAETANO/PR
Presidente Jair Bolsonaro (PL) - FOTO: CLAUBER CLEBER CAETANO/PR
Leitura:

A publicação do site G1 diz que os interlocutores do governo Bolsonaro não escondem o receio de novos desdobramentos em torno do esquema do Ministério da Educação.

O ex-ministro Milton Ribeiro e os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura foram presos nesta quarta-feira (23/06). Eles são investigados por suspeitas de desvios e liberação de verbas no MEC.

Os pastores são citados como lobistas do “balcão de negócios" no caso. Na publicação diz-se que a maior preocupação é que um novo depoimento de Milton Ribeiro comprometa o governo Bolsonaro.

Outro fator preocupante é que um cenário pior venha à tona como uma delação premiada entre os envolvidos.

O escândalo estourou em março deste ano. Em áudio revelado pelo jornal Folha de São Paulo, é possível identificar o ministro Milton Ribeiro admitir em reunião, que a pedido do presidente Jair Bolsonaro (PL) repassava verbas para prefeituras indicadas pelo pastor Gilmar.

Comentários

Últimas notícias