Pagamentos atrasados

Professores têm garantidos R$ 2,3 bilhões em rateio de precatório do FUNDEF

Nesta ação do Fundef, o Blog de Jamildo teve acesso a valor total do precatório atual

Jamildo Melo
Cadastrado por
Jamildo Melo
Publicado em 27/06/2022 às 15:18 | Atualizado em 28/06/2022 às 19:34
Eudes Regis/Estado
Em evento com professores, Paulo Câmara esteve em encontro das gerências de educação da RMR - FOTO: Eudes Regis/Estado
Leitura:

O Blog de Jamildo teve acesso, com exclusividade, a documento oficial da Procuradoria Geral do Estado (PGE) de Pernambuco que revela o valor incontroverso, até agora, devido pela União pelo precatório do FUNDEF.

O recurso bilionário, correspondente a uma diferença devida pela União, será dividido com os professores da rede estadual, após um acordo do Governo do Estado com representantes da categoria. O projeto de lei garante que 60% da verba recebida da União, pelos precatórios do FUNDEF, sejam repassados aos professores.

O documento é uma manifestação da PGE ao Supremo Tribunal Federal (STF), assinada em fevereiro de 2022, informando que o valor incontroverso do precatório, até agora, soma R$ 3.832.443.100,61 (três bilhões, oitocentos e trinta e dois milhões, quatrocentos e quarenta e três mil, cem reais e sessenta e um centavos).

Este valor está atualizado até de março de 2021 e pode aumentar, tanto pela atualização monetária, tanto pelo Estado de Pernambuco ainda estar debatendo com a União uma parte controversa do valor do precatório.

Todavia, a citada quantia de R$ 3,8 bilhões já está garantida pelo Estado de Pernambuco, sendo chamada de incontroversa no Judiciário.

 

BlogImagem
Trecho de documento da PGE cita valores dos atrasados do Fundef, em 2021, mas ainda serão corrigidos pela União - BlogImagem

Como o Blog revelou, em primeira mão, na semana passada, o governador Paulo Câmara (PSB) enviou o projeto de lei 3523/2022 à Assembleia para definir o "pagamento extraordinário do Passivo FUNDEF, com a definição da destinação dos recursos, dos percentuais e critérios para o rateio dos recursos entre os beneficiados".

O projeto prevê que 60% dos recursos deste precatório serão objeto de rateio com os professores da rede estadual, que trabalhavam na rede na época do pagamento a menor do FUNDEF.

Com isso, os professores terão direito coletivamente, pelo menos, a R$ 2.299.465.860,36 (dois bilhões, duzentos e noventa e nove milhões, quatrocentos e sessenta e cinco mil, oitocentos e sessenta reais e trinta e seis centavos), além da atualização monetária que ainda deve ser aplicada nos precatórios.

Os critérios do rateio estão no projeto de lei 3523/2022, em tramitação na Assembleia Legisativa do Estado.

Estado receberá recursos em três parcelas

De acordo com a lei aprovada, no ano passado, os precatórios decorrentes de demandas relativas à complementação da União aos Estados e aos Municípios por conta do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef) serão pagos em 3 (três) parcelas anuais e sucessivas, da seguinte forma: I - 40% (quarenta por cento) no primeiro ano; II - 30% (trinta por cento) no segundo ano; III - 30% (trinta por cento) no terceiro ano.

Comentários

Últimas notícias