IGREJA PRESBITERIANA

Após deixar IPB, Waldir Benevides denuncia perseguição: "para se ter inimigo basta falar o que você pensa"

O conhecido pastor Waldir Benevides deixou a Igreja Presbiteriana do Brasil de Pernambuco por não concordar com os rumos da entidade religiosa

Augusto Tenório
Cadastrado por
Augusto Tenório
Publicado em 03/07/2022 às 14:04
Reprodução
Pastor deixou IPB após escândalo envolvendo o ex-ministro e pastor Milton Ribeiro no Ministério da Educação do Governo Bolsonaro - FOTO: Reprodução
Leitura:

Como a coluna mostrou, pastor Waldir Benevides, após 40 anos de instituição, deixou a Igreja Presbiteriana do Brasil. A decisão foi tomada após os escândalos envolvendo o pastor Milton Ribeiro no Ministério da Educação do Governo Bolsonaro.

À coluna, ele afirma que a matéria anunciando sua saída tem conseguido alcançar repercutir nacionalmente entre seu público. Waldir Benevides afirmou que fazer de sua saída um ato político teria objetivo pedagógico.

"Atingiu o objetivo pedagógico que me propus: membros da IPB desinformados tomaram conhecimento e começam refletir e questionar os erros da instituição", comentou o pastor.

Ele reclama que, após a publicação, usuários das redes sociais buscaram desqualificá-lo com desinformação.

"Para se ter inimigo basta falar o que você pensa. Não importa o que você fale, não importa o que você faça, se você faz sucesso, você é o prego mais alto e o martelo vai bater. (...) isso é típico dos que não tem argumentos e são coniventes com as corrupções na instituição", diz Waldir Benevides.

Ele chega a citar o versículo João 8:32, que diz "e conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará". "Com certeza a verdade prevalecerá contra a mentira, acredito nas autoridades judiciárias neste país e aqueles que cometem crimes pagaram pelos seus atos", completa.

Comentários

Últimas notícias