Eleições democráticas

CARTA PELA DEMOCRACIA: site está sofrendo ataques, entenda o caso

O site da carta pela democracia foi aberto nesta terça-feira (26) e já sofreu uma grande quantidade de ataques.

Cynara Maíra
Cadastrado por
Cynara Maíra
Publicado em 28/07/2022 às 9:08 | Atualizado em 28/07/2022 às 10:16
Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
No dia 11, Celso de Mello vai ler carta em defesa da democracia criada na Faculdade de Direito da USP - FOTO: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Leitura:

O site Estado de Direito Sempre!, espaço que busca arrecadar assinaturas para a carta pela democracia, já sofreu mais de 1500 tentativas de ataques por hackers desde que foi publicado na última terça-feira (26).

O que é a carta pela democracia?

A carta chamada oficialmente de “Carta às brasileiras e aos brasileiros em defesa do Estado democrático de Direito” é um manifesto que busca dar uma resposta às falas do presidente Jair Bolsonaro (PL) sobre o sistema eleitoral brasileiro, as urnas eletrônicas, o Supremo Tribunal Federal (STF) e a democracia.

O texto do documento defende os tribunais superiores, as eleições e o sistema democrático do país. A carta seria lida em 11 de agosto pelo ex-ministro do STF, Celso de Mello, em evento na Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP). Porém, o ex-ministro declinou o convite por motivos de saúde. Celso é um crítico ferrenho às falas do presidente Jair Bolsonaro. 

A carta também comemora os 45 anos da “Carta aos Brasileiros", também lida no Faculdade de Direito da USP em 1977.

Site da carta pela democracia recebe milhões de acessos

Até essa última quarta, o site já havia recebido mais de 4,5 milhões de acessos e a carta já tinha mais de 100 mil assinaturas.

O presidente da Sociedade Brasileira de Direito Público e um dos organizadores do manifesto, Carlos Ari Sundfeld, afirmou ao jornal O Estado de São Paulo que dentro dos signatários “tem gente que gosta de coisas do governo e outras que são horrorizadas com o governo. Elas estão juntas em torno da democracia, das eleições e apoio ao papel da justiça eleitoral”.

Hackers estão tentando derrubar site que hospeda a carta

Um dos organizadores da carta, o procurador-geral do Ministério Público de Contas de São Paulo, Thiago Pinheiro Lima, afirma que grupos estão divulgando o site na deep web para incentivar que hackers o derrubem, mas que até agora não houve sucesso.

Além das tentativas de derrubar o site, indivíduos têm tentado tumultuar a lista de signatários a partir do uso de xingamentos e nomes falsos, porém a autenticidade dos inscritos está sendo realizada de maneira criteriosa. A análise do CPF e códigos IPs está sendo feita para evitar possíveis fraudes na lista.

Comentários

Últimas notícias