Vassourada

Raquel exonera aos menos 14 mulheres de uma vez de Secretaria Estadual

Atos de demissão foram publicados no Diário Oficial desta quarta-feira

Imagem do autor
Cadastrado por

Jamildo Melo

Publicado em 02/08/2023 às 10:12 | Atualizado em 03/08/2023 às 12:21
Notícia
X

Sem alarde, a governadora Raquel Lyra (PSDB) utilizou o Diário Oficial desta quarta-feira (2) para exonerar, de uma vez, catorze mulheres da Secretaria Estaduial da Mulher.  O número pode ser maior e ontem se falava nos bastidores em Caruaru de 50 demissões.

A equipe foi dispensada após a saída da secretária Regina Célia, na noite da sexta-feira (28) da semana passada, sem nenhuma explicação oficial, naquele dia.

Como o Blog revelou, a ex-secretária Regina Célia só soube da sua exoneração em cima da hora, pois já tinha marcado até compromissos com a TV Globo, no Rio de Janeiro, para esta semana.

Agora, com as exonerações, a Secretaria da Mulher de Pernambuco está sem equipe. Ainda não foram nomeadas novas pessoas para os cargos em que as mulheres foram exoneradas.

A Secretaria da Mulher de Pernambuco vai ser assumida por Mariana Melo, formada em administração de empresas pela Universidade de Pernambuco (UPE), com mestrado em estratégia empresarial pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

É professora do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) desde 2015 e também é secretária executiva de Relações Internacionais do Governo de Pernambuco.

"A situação criou um clima de insegurança terrível em praticamente todas as secretarias. De repente, todos começaram a viver o temor de serem exonerados, sem qualquer explicação. É como se ninguém mais tivesse a expectativa de passar os 4 anos nessa gestão e isso tem impactado negativo, tanto na qualidade quanto no compromisso com os trabalhos. Tamanha incerteza cria um ambiente de desânimo e desmotivação, refletindo-se diretamente na dedicação e no empenho", explica uma fonte do blog.

Liana Cirne critica exonerações feitas por Raquel Lyra na Secretaria da Mulher

A vereadora do Recife, Liana Cirne (PT), criticou em suas redes sociais nesta quarta-feira, 2 de agosto, as exonerações realizadas pela governadora Raquel Lyra (PSDB) na Secretaria da Estadual da Mulher.

“Em 7 meses, continuamos presenciando um Governo sem rumo. Raquel Lyra, como primeira governadora eleita, deveria fortalecer as políticas públicas para as mulheres, mas infelizmente os índices de feminicídio se mantêm em Pernambuco”, escreveu Liana Cirne.

A vereadora aponta que a governadora não apresentou novos nomes para os cargos que ficaram vagos.

“De forma irresponsável, a governadora deixou a pasta sem diretoras de Políticas para as Mulheres Metropolitanas, de Enfrentamento da Violência de Gênero; e gerente de Fortalecimento Sociopolítico das Mulheres e Ouvidoria da Mulher, além de várias terceirizadas”, destaca Liana Cirne, “O cenário preocupa, mas vamos continuar denunciando e acompanhando os absurdos da atual gestão”, finaliza Liana.

Os desligamentos apresentados no Diário Oficial desta quinta-feira se somam ao da ex-secretária Regina Célia Barbosa, na sexta-feira, 28 de julho.

Tags

Autor