investigação

Moro teria grampeado presidente do TCE e investigado autoridades com foro, diz jornal

Depoimentos de ex-deputado indicam que Sergio Moro investigava autoridades com foro privilegiado. Político também aponta que ex-juiz pediu para que ele grampeasse o presidente do TCE do Paraná. Moro nega todas alegações

Imagem do autor
Cadastrado por

Cynara Maíra

Publicado em 02/10/2023 às 12:25
Notícia
X

Após o ex-deputado estadual Tony Garcia ir ao Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ex-juiz e agora senador Sergio Moro (União Brasil-PR), o Blog da Daniela Lima no G1 teve acesso ao depoimento entregue ao ministro Dias Toffoli.

Garcia acusa Moro de usá-lo para levantar provas contra autoridades com foro privilegiado e grampear autoridades como o então presidente do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR). Pessoas com foro só podem ser investigadas por cortes superiores, não a Justiça Federal. 

Garcia afirma que Moro investigou autoridades com foro e grampeou 

De acordo com o Blog da Daniela Lima no G1, os depoimentos de Tony Garcia apresentado para Dias Toffoli começam em 2004. No material é revelado que o ex-deputado recebeu "30 tarefas" que precisava realizar para que o acordo fosse fechado. 

Entre as atividades solicitadas por Sergio Moro estava a de que Tony precisava  utilizar escutas ambientais durante encontros com políticos e juristas (pessoas com foro privilegiado). Segundo os depoimentos, o material adquirido teria de ser entregue em mãos para Moro, sem passar antes pelo Ministério Público. 

Sergio Moro chega a questionar diversas vezes sobre ações de ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ação que não poderia ser realizada, já que esse grupo só pode ser investigado pelo Supremo. Moro tentava investigar o suposto esquema de venda de sentenças no STJ, questão que não se confirmou. 

O objetivo da acusação de Garcia é anular o acordo que o político fizera com Sergio Moro, a alegação é de que o ex-juiz utilizou Tony Garcia para cometer ilegalidades.

Segundo o depoimento, em uma decisão em 15 de dezembro de 2004 , o ex-juiz exigiu que no escritório de Tony Garcia fossem instaladas escutas e um policial se infiltrasse no local para que o ex-deputado grampeasse autoridades com foro. Essas ferramentas fornecidas para Tony estão detalhadas na decisão de Moro na época. 

De acordo com o Tony Garcia, esse material permitiu que ele grampeasse por uma hora o então presidente do Tribunal de Contas do Paraná. 

Em resposta ao material apresentado ao G1, Sergio Moro relata que Tony Garcia é um criminoso condenado que está mentindo para as autoridades. O agora senador também aponta que não houve gravações de magistrados ou investigação de pessoas com foro privilegiado. 

PGR pede PRISÃO DE SERGIO MORO: entenda MOTIVO

Tags

Autor