seca

Governo Federal declara situação de emergência em 9 cidades pernambucanas por causa da estiagem

Além dos municípios do Agreste e Sertão pernambucanos, outras cidades do Nordeste, Norte e Sudeste também estão em emergência

Imagem do autor
Cadastrado por

Rodrigo Fernandes

Publicado em 20/10/2023 às 10:07 | Atualizado em 20/10/2023 às 10:53
Notícia
X

O Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional, por meio da Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil, reconheceu situação de emergência em nove municípios do Agreste e Sertão pernambucanos devido à estiagem.

A portaria foi publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira (20), assinada pelo secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Wolnei Wolff Barreiros.

Cidades em situação de emergência ou estado de calamidade pública reconhecido pela Defesa Civil Nacional estão aptas a solicitar recursos do MIDR para atendimento à população afetada.

As ações envolvem socorro, assistência às vítimas, restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução de infraestrutura destruída ou danificada. A solicitação deve ser feita por meio do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2iD).

Com base nas informações enviadas, a equipe técnica da Defesa Civil Nacional avalia as metas e os valores solicitados. Com a aprovação, é publicada portaria no DOU com a valor ser liberado.

Veja a lista das cidades em situação de emergência em Pernambuco

  • Granito
  • Gravatá
  • Iguaraci
  • Ingazeira
  • Ipubi
  • Poção
  • São Bento do Una
  • Trindade
  • Venturosa

Além dos municípios pernambucanos, foram inseridas na portaria as seguintes cidades de outros estados:

  • Delmiro Gouveia, Pariconha e São José da Tapera, em Alagoas;
  • Anori, Beruri, Boca do Acre, Careiro da Várzea, Manicoré e Nova Olinda do Norte, no Amazonas;
  • Macaúbas, Oliveira dos Brejinhos e Porto Novo, na Bahia;
  • Potiretama, no Ceará;
  • Bom Jesus do Tocantins e Rurópolis, no Pará;
  • e Florânia, no Rio Grande do Norte.

O município de Santa Helena de Minas, em Minas Gerais, também foi teve situação de emergência reconhecida, mas com desastre classificado como seca.

De acordo com o MIDR, o Governo Federal vai destinar R$ 627 milhões para atendimento à população afetada pela estiagem no Amazonas.

Tags

Autor