supremo

Lula exonera quatro ministros para ampliar votação de Flávio Dino no Senado

Sabatina de Dino no Senado ocorre nesta quarta-feira (13); exoneração de ministros tem como objetivo ampliar os votos favoráveis

Imagem do autor
Cadastrado por

Rodrigo Fernandes

Publicado em 13/12/2023 às 8:10 | Atualizado em 13/12/2023 às 9:34
Notícia
X

O presidente Lula (PT) exonerou quatro ministros de Estado para que eles retornem ao Senado e possam votar na sabatina que pode levar Flávio Dino (PSB) ao Supremo Tribunal Federal. A entrevista na Câmara Alta está marcada para as 9h desta quarta-feira (13).

As exonerações foram publicadas em edição extra do Diário Oficial da União da última terça-feira (12) e no DOU desta quarta (13), e valem somente para hoje, dia da sabatina e da votação no plenário do Senado. Foram afastados os ministros:

  • Camilo Santana, da Educação;
  • Renan Filho, dos Transportes;
  • Wellington Dias, Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome
  • e Carlos Fávaro, da Agricultura e Pecuária;

Em entrevista à CNN, o ministro do Desenvolvimento Social, Wellington Dias, afirmou que as exonerações têm como objetivo "participar deste momento importante da sua vida [Flávio Dino] e do Brasil, da apreciação do seu nome para o STF”.

Placar da votação de Dino no Senado

Segundo O Globo, a base governista acredita que Flávio Dino terá placar de 53 votos favoráveis e 45 contrários, o que resultaria na aprovação do ministro, que precisa de 51 votos para passar.

O líder do Governo no Congresso, Randolfe Rodrigues (sem partido), aponta que Dino terá 52 votos, enquanto o relator da indicação, Weverton Rocha (PDT), marcará 53.

De forma geral, é consenso no Congresso que Dino será aprovado. Apesar disso, ele terá mais resistência do que Cristiano Zanin, o primeiro ministro do Supremo indicado por Lula neste mandato. Empossado em agosto, ele teve 58 votos a favor no Senado.

Assista à sabatina de Dino no Senado AO VIVO

Tags

Autor