8 de janeiro

8 de janeiro: Arthur Lira cancela participação; Esplanada de Lula prepara maior segurança

Arthur Lira cancela participação em cerimônia de Lula de um ano dos atos antidemocráticos de 8 de janeiro de 2023. Governo Lula também reforça a segurança para o evento

Imagem do autor
Cadastrado por

Cynara Maíra

Publicado em 08/01/2024 às 7:02 | Atualizado em 08/01/2024 às 8:05
Notícia
X

Nesta segunda-feira (08) é marcado o primeiro aniversários dos atos antidemocráticos de 8 de janeiro de 2023, quando manifestantes bolsonaristas invadiram a praça dos Três Poderes e clamaram por ações golpistas por parte do Exército Brasileiro. 

Para relembrar a atuação e passar uma mensagem de "vitória da democracia", o presidente Lula (PT) planejou uma cerimônia nesta segunda com membros dos Três Poderes e da sociedade civil. Apesar de tal mobilização, é apresentado que o evento sofrerá com o esvaziamento de figuras políticas.

Além de políticos de direita que alegaram outros compromissos para não participar da cerimônia, Lula sofreu uma baixa neste final de semana. Isso porque o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), que iria discursar no evento, cancelou sua participação. 

1 ANO DO 8 DE JANEIRO: ARTHUR LIRA NÃO IRÁ AO EVENTO DE LULA

Rubens Gallerani Filho/Audiovisual/PR
Neste domingo (07), ocorreu a projeção "democracia nos une" no prédio do Congresso Nacional, para relembrar os atos antidemocráticos que ocorreram em 8 de janeiro - Rubens Gallerani Filho/Audiovisual/PR

Apesar de estar previsto para discursar no evento que marca um ano do 8 de janeiro, Lira precisou cancelar sua participação na cerimônia. O motivo apresentado por Arthur Lira para não comparecer foi um problema de saúde na família. 

O presidente da Câmara dos Deputados notificou ao presidente Lula sobre o contratempo na noite deste domingo (07), por telefone. 

Diversos veículos consideram que o ato de um ano do 8 de janeiro, chamado de Democracia Inabalada, sofreu com desistências após políticos considerarem que a postura adotada pelo evento tem um posicionamento político de aliança com o Governo Lula. Especula-se que seja esse um dos motivos para ausência de Arthur Lira na cerimônia, ao garantir um afastamento do Executivo. 

Arthur Lira não é o único político que não comparecerá ao evento, é relatado que muitos governadores alinhados ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) arranjaram formas de evitar a cerimônia sobre o 8 de janeiro, veja alguns líderes que não participarão da cerimônia aqui

É previsto que o ato Democracia Inabalada tenha cerca de 500 convidados, entre governadores, ministros do governo, magistrados do Supremo Tribunal Federal (STF), parlamentares, etc. 

Com o objetivo de assegurar que manifestantes bolsonaristas não revivam o momento dos ataques do 8 de janeiro com novos protestos, o governo Lula aumentou a segurança. Segundo a coluna Grande Angular, do portal Metrópoles, existe mobilização para que mais de dois mil policiais militares estejam a postos para atuar na Esplanada.

Também haverá 250 oficiais da Força Nacional para garantir a segurança do Palácio do Planalto. É previsto que o Congresso Nacional fique isolado para evitar invasões. O evento do 8 de janeiro iniciará às 14h no STF e partirá para o Congresso às 15h. Os atos também contarão com uma exposição sobre os ataques. 

  • Quer ficar informado sobre política, eleições e tudo que envolve o jogo do poder? Clique aqui para se inscrever no nosso canal do WhatsApp.

INVASÃO BRASÍLIA 8 DE JANEIRO: STF inicia SEGUNDO DIA de JULGAMENTO de envolvidos em ATOS ANTIDEMOCRÁTICOS

Tags

Autor