Começa amanhã a maior feira de móveis do NE

Fernando Castilho
Fernando Castilho
Publicado em 09/05/2011 às 21:00
Leitura:
Conforme os dados mais recentes da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) do IBGE, o estado obteve o maior crescimento de vendas de móveis e eletrodomésticos do país no primeiro bimestre deste ano, com incremento de 41,7%. Atrás de Pernambuco, vem Minas Gerais, com 33,2%, e o Distrito Federal, com 22,4%.As vendas no estado acompanham o desempenho da Região Nordeste. Dados do Sindmóveis pernambucano mostram que a região ocupa o segundo lugar em vendas de móveis no Brasil, com 18,8% do consumo nacional. Esse resultado fica atrás apenas do Sudeste, que obteve 51,4% das vendas no país.Um movimento que é puxado pela emergente classe C brasileira. De acordo com informações do DataPopular, esse público é o principal consumidor de móveis e itens domésticos no país.Pesquisa do instituto aponta que de 2002 para 2010, os gastos com produtos como cama, sofá, armários, luminárias, tapetes e utensílios deram um salto de R$ 3,1 bilhões para R$ 17,9 bilhões, ultrapassando o consumo das classes A e B, que subiu num ritmo menor, passando de R$ 5,9 bilhões para R$ 15,8 bilhões.O maior poder de compra e a expansão de crédito são alguns dos fatores determinantes nesta inversão de posições. Atualmente, a classe C se preocupa mais com a qualidade dos móveis, decoração, conforto e bem-estar dentro de suas casas.É neste cenário que se instala a IV Feira Nacional de Móveis para o Nordeste (Movexpo), que começa amanhã (10) e vai até a sexta-feira (13), no Centro de Convenções de Pernambuco. Organizada pela paulista Multiplus Feiras e Eventos, a Movexpo deve receber cerca de 20 mil visitantes e reunirá 180 expositores de 14 estados. A expectativa para 2011 é gerar R$ 180 milhões em negócios.Quem visitar a feira vai ver móveis para os mais diversos ambientes, de dormitórios aos terraços. Realizada a cada dois anos, a Movexpo é destinada a lojistas e representantes comerciais que desejam fechar acordos e realizar compras em grande número para revenda em lojas.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias