Cenário econômico em Pernambuco, no Brasil e no Mundo, por Fernando Castilho

JC Negócios

Por Fernando Castilho
castilho@jc.com.br

Informação e análise econômica, negócios e mercados

Coluna JC Negócios

Colocada à venda pela Petrobras, Refinaria Abreu e Lima faz parada técnica de manutenção

Segundo a Petrobras, a parada tem duração prevista de cerca de 45 dias e teve planejamento iniciado há dois anos

Fernando Castilho
Fernando Castilho
Publicado em 15/07/2021 às 17:30
Notícia
Heudes Régis/Acervo JC Imagem
Refinaria Abreu e Lima foi colocada à venda, mas não há interessados - FOTO: Heudes Régis/Acervo JC Imagem
Leitura:

A Refinaria Abreu e Lima (Rnest), que tem capacidade atual instalada de 130 mil barris por dia, o que corresponde a 5% da capacidade total de refino de petróleo do País, está iniciando sua primeira parada programada para manutenção desde que a unidade começou a operar, em 2014.

Segundo a Petrobras, a parada tem duração prevista de cerca de 45 dias e teve planejamento iniciado há dois anos. A Rnest está à venda dentro do plano de desinvestimento da Petrobras, mas até agora não apareceu nenhum interessado nela.

Para o evento, foi realizada análise de produção e logística do refino, o que garante o cumprimento dos compromissos comerciais de todos os derivados. Em relação ao mercado local, o óleo diesel será atendido com os estoques planejados e disponíveis na refinaria.

Esse tipo de paralização das atividades é previsto para o atendimento de normas regulamentadoras, e essencial para a segurança operacional da refinaria. A parada envolverá a manutenção de praticamente todos os equipamentos da refinaria.

 

Foto: JC Imagem
No interrogatório a que foi submetido pelo juiz Moro, Lula deu informações sobre a decisão pela construção da refinaria Abreu e Lima em Pernambuco - Foto: JC Imagem

Isso quer dizer a revisão de equipamentos como compressores, motores, vasos, permutadores de calor, válvulas, reatores e outros, que totalizam cerca de 3 mil equipamentos em todas as unidades do trem 1 da Rnest.

Para executar a parada de manutenção, foram contratadas várias empresas, que estimam empregar aproximadamente 3 mil pessoas, que atuarão nas diversas unidades e áreas da refinaria, divididas em turnos e seguindo todos os protocolos de segurança e de prevenção à covid-19.

A Petrobras tem foco na segurança das operações com indicadores de desempenho de SMS no primeiro quartil da indústria. As paradas para manutenção têm por objetivo manter a segurança e confiabilidade operacional da refinaria, reestabelecer as capacidades operacionais, além de promover melhorias nas suas instalações.

NORMAS DE QUALIDADE

Os serviços também atendem à NR-13 – Norma Regulamentadora do Ministério do Trabalho e Emprego, que estabelece um tempo máximo de seis anos para que as unidades operem de forma ininterrupta.

Eventuais necessidades poderão ser supridas por meio de recebimento de cabotagens ou até mesmo importações. Os demais produtos como a gasolina, GLP e QAV não serão impactados pela parada geral da refinaria.

A Petrobras promove a busca pela excelência em saúde e segurança e, por isso, as paradas são realizadas com atendimento aos protocolos do ministério da saúde e os diversos protocolos internos de Petrobras, dentre eles a utilização de máscaras de proteção, adequação dos ambientes e meios de transporte para facilitar o distanciamento social, reforço das ações de limpeza e higienização de ambientes e equipamentos,

Também houve fornecimento abundante de álcool em gel para limpeza das mãos e medição de temperatura diariamente em todos os trabalhadores antes da entrada na refinaria, assim como ações de conscientização.

Além disso, são realizados testes rápidos em 100% dos candidatos apresentados pelas contratadas antes de ingressarem na refinaria que são repetidos a cada 14 dias em todo contingente, promovendo o afastamento quando necessário.

Atualmente, produz diesel com baixo teor de enxofre (69% da produção), nafta, óleo combustível, coque verde, gás liquefeito de petróleo (GLP), e, em 2020, passou a produzir gasolina A, após receber autorização da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) para operação do duto de nafta petroquímica também com gasolina.


Foto: Edmar Melo/JC Imagem
Greve nacional dos Petroleiros na Refinaria Abreu e Lima em Suape. 24/07/2015 - Foto: Edmar Melo/JC Imagem

EXPORTAÇÃO DE COQUE VERDE DE PETRÓLEO EM 2021

A Refinaria Abreu e Lima  exportou em setembro de 2021 31,5 mil toneladas de coque verde de petróleo para os Estados Unidos. Esta é a terceira operação de exportação do produto, grau anodo, realizada este ano pela refinaria, que vem se consolidando na rota internacional do produto. Hoje, considerando todas as operações de exportação de coque da Petrobras realizadas em 2020, a Rnest responde por 35,33% das exportações da companhia.

Para realizar o carregamento completo do navio que levará o coque verde aos EUA, foram necessárias mais de 1050 viagens em carretas com caçambas de capacidade de 30 toneladas, em uma operação que durou aproximadamente 10 dias.

O coque verde de petróleo produzido pela Petrobras tem baixo teor de enxofre, sendo um produto de menor impacto ambiental e maior valor agregado.

O mercado segue favorável às exportações de coque verde de petróleo da Petrobras e há, inclusive, a previsão de uma nova operação da Rnest: um lote de 30 mil toneladas para a China, em novembro.

A Refinaria Abreu e Lima (RNEST) iniciou suas operações em 2014 com o primeiro conjunto de unidades (Trem I), 34 anos depois de construirmos a última refinaria. Está localizada no Complexo Industrial Portuário de Suape, distante 45 km do Recife, em Pernambuco.

É a mais moderna refinaria que já construímos e já contribui para atendermos a demanda nacional por derivados de petróleo. Dentre todas as refinarias brasileiras, A RNEST apresenta a maior taxa de conversão de petróleo cru em diesel (70%), combustível essencial para a circulação de produtos e riquezas do país.

A refinaria conta com avançadas tecnologias de refino e é a nossa unidade com maior nível de automação. Sua concepção foi projetada para atender a diretrizes de categoria internacional e contempla tecnologias que respeitam o meio ambiente, com destaque para o alto nível de confiabilidade e desempenho, atendimento à qualidade dos produtos, baixo custo de manutenção, baixo consumo energético, uso otimizado de água e a máxima segurança operacional.

A RNEST foi projetada com dois conjuntos de unidades de refino independentes para a flexibilidade na utilização de vários tipos de petróleo com maior confiabilidade operacional. Capacidade de processamento: 230 mil barris de petróleo por dia

Sua produção é focada em diesel (70%). A refinaria foi projetada para produzir diesel com baixo teor de enxofre de acordo com os rígidos padrões internacionais, o Diesel S-10 (concentração de 10 partes por milhão de enxofre). Dentre as principais vantagens ambientais do Diesel S-10 está a redução em até 80% das emissões de material particulado e em até 98% das emissões de óxidos de nitrogênio.

Também produz p Diesel S-10, nafta, óleo combustível, coque, GLP (Gás liquefeito de petróleo).
No ano passado a Petrobras colocou a RNEST a venda. Mas não apareceram interessados a despeito dela ser a refinaria mais nova e mais moderna do Brasil.

PLANTA COLOCADA À VENDA 

Em função disso o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) prorrogou os prazos para que a Petrobras realize a venda de refinarias e ativos do mercado de gás natural.

Os desinvestimentos fazem parte das obrigações assumidas pela estatal em acordos firmados com a autarquia para estimular a concorrência nos mercados de refino e gás natural.

DIVULGAÇÃO
PETROBRAS Refinaria Abreu e Lima colocou derivados do petróleo como um dos produtos do Estado - DIVULGAÇÃO

A Petrobras apresentou ao Cade pedido de readequação do cronograma de vendas tendo em vista os andamentos dos processos de desinvestimentos, que encontram eventuais demandas, e o cenário econômico decorrente da pandemia.

Com a prorrogação, foram alterados os prazos de assinatura dos acordos de venda entre a Petrobras e os eventuais compradores dos ativos. Dessa forma, as novas datas são 30/10/2021 para a alienação da Refinaria Abreu e Lima e da Unidade de Industrialização de Xisto, Refinaria Gabriel Passos, e Refinaria Abreu e Lima.

Comentários

Últimas notícias