Cenário econômico em Pernambuco, no Brasil e no Mundo, por Fernando Castilho

JC Negócios

Por Fernando Castilho
castilho@jc.com.br

Informação e análise econômica, negócios e mercados

Coluna JC Negócios

Prefeitura gasta para limpar lixo de canal que limpou no ano passado e desde quando Roberto Magalhães era prefeito

Recife entope canais e galerias que custam caro para serem limpos todos os anos

Fernando Castilho
Fernando Castilho
Publicado em 14/01/2022 às 10:30
PREFEITURA DO RECIFE
Prefeitura começou a limpar, de novo, o Canal do Arruda sujo pela população - FOTO: PREFEITURA DO RECIFE
Leitura:

Roberto Magalhães perdeu a eleição do Recife em 2000, e as equipes de transição para o futuro governo do PT não passaram uma informação essencial sobre a questão da drenagem na cidade: limpar todos os canais e galerias entre dezembro e janeiro.

No meio da festa da chegada ao poder, falando de planos para o Carnaval, João Paulo foi acordado de madrugada na segunda quinzena de janeiro com o Recife literalmente entupido, com as chuvas transbordando por todo canto.

O prefeito pagou o mico, levou um pau da imprensa e da oposição e levou dois dias para entender por que a inundação aconteceu, e que Magalhães não mandara desentupir os 67 canais da cidade e retirar a areia em mais de 200 quilômetros de galeria.

Desde 2001 que limpar galeria virou rubrica fixa no maior desperdício de verba publica que uma cidade pode ter.

Este ano, João Campos soube pela secretária Marilia Dantas que vai ter que gastar, pelo menos, R$ 8,5 milhões para limpar canal e galeria. Sabendo que vai entupir e provocar alagamento.

Segundo a secretária, em 2020, foram retiradas cerca de 52 mil toneladas de resíduos - o que custou R$ 7 milhões.

PREFEITURA DO RECIFE
O prefeito João Campos e a secretaria Marilia Dantas viram o inicio dos serviços de limpeza. - PREFEITURA DO RECIFE

Ano passado, subiu para cerca de 60 mil toneladas o total de resíduos retirados dos canais, uma vez que a PCR inseriu um trecho importante do Rio Tejipió, por isso esse aumento considerável nos custos.

O Recife gasta somente com micro drenagem aproximadamente R$ 23 milhões para limpeza de galerias e canaletas retirando cerca de 35 mil toneladas de resíduos.

Esse ano, foi aportado mais R$ 1,5 milhão com a novidade da implantação de sete ecobarreiras em locais estratégicos de alguns canais.

Já foram implantadas três ecobarreiras, ano passado, com bons resultados. Este ano, o prefeito João Campos autorizou implantar mais sete.

Segundo Marilia Dantas é uma barreira sustentável, feita com material flutuante e ganchos conectados por um cabo, capaz de reter a quantidade de resíduos sólidos flutuantes e reduzir a dispersão dos resíduos ao longo do canal.

Ontem, o prefeito do Recife, João Campos, foi ver a realização do trabalho no Canal do Arruda e no Canal de Guarulhos, em Jardim São Paulo, e aproveitou para lembrar aos munícipes da necessidade do descarte correto dos resíduos.

A secretária revela um dado constrangedor para a cidade: gastar dinheiro todo ano para retirar lixo que a própria comunidade joga nos canais como se água do canal tratasse o lixo em algum ponto.

Segundo Marília Dantas, a ação tem início simultâneo em nove canais, beneficiando diversos bairros da cidade. São eles: Canal Ibiporã (Coque); Canal do Arruda; Canal do Parnamirim (Lemos Torres); Canal Riacho dos Macacos (Guabiraba); Canal de Areias/Rodomaia (Jardim São Paulo); Canal do Rio Jiquiá; Canal do Ibura; Canal de Guarulhos e Canal do Jordão.

PREFEITURA DO RECIFE
Prefeitura começou a limpar, de novo, o Canal do Arruda sujo pela população. - PREFEITURA DO RECIFE

O Canal do Arruda é emblemático. Todo ano, desde Roberto Magalhães que a Prefeitura do Recife limpa o canal. Ele integra a bacia do Vasco da Gama e corta diversos bairros da Zona Norte, tem extensão de 3.844 metros e recebe ações de limpeza que removem aproximadamente 6,5 mil toneladas de entulho, a um custo de aproximadamente R$ 550 mil.

Já o Canal de Guarulhos tem 1.533 metros de extensão e receberá investimentos em torno de R$ 170 mil para retirada de cerca de 1500 toneladas de resíduos.

A limpeza dos canais também é feita por meio do método convencional, com dragagem e retirada de entulho, além do sistema de barragem móvel que permite o represamento e a descarga da água dos canais, facilitando o acesso ao entulho acumulado ao longo dos cursos.

Detalhe, cada frente de serviço tem entre dez e quinze trabalhadores.

PREFEITURA DO RECIFE
Prefeitura começou a limpar, de novo, o Canal do Arruda sujo pela população. - PREFEITURA DO RECIFE

 

 

Comentários

Últimas notícias