Cenário econômico em Pernambuco, no Brasil e no Mundo, por Fernando Castilho

JC Negócios

Por Fernando Castilho
castilho@jc.com.br

Informação e análise econômica, negócios e mercados

Coluna JC Negócios

Óleo de soja agora serve para fazer pneu. Goodyear substitui componentes de petróleo em fábrica no Brasil

Proposta foi usar um composto renovável como o óleo de soja em lugar de liquidos a base de petróleo no novo Wrangler

Fernando Castilho
Cadastrado por
Fernando Castilho
Publicado em 10/05/2022 às 17:30
DIVULGAÇÃO
O óleo de soja entrará na composição da linha Wrangler Workhorse da Goodyear - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

O óleo de soja que já está no biodiesel (10% da composição do S-500) e nas mesas dos brasileiros agora vai entrar como substituto numa nova linha de produtos da Goodyear, uma das maiores fabricantes de pneus do mundo, que anunciou o primeiro pneu produzido no Brasil que traz o óleo de soja em sua composição, em substituição aos derivados de petróleo.

O óleo de soja entrará na composição da linha Wrangler Workhorse AT feita em sua unidade de Americana (SP) e que chega ao mercado brasileiro para equipar picapes e SUVs estando disponível para veículos com aro 15, 15, 17, 18 e 20.

Segundo a empresa, o novo composto, além de uma melhora de performance em comparação com o seu antecessor (Wrangler Armortrac), sobretudo em termos de quilometragem, dirigibilidade em piso molhado e melhor tração em todos os tipos de terrenos é mais ecológico.

O pneu, que usa o óleo de soja como composto, faz parte dos esforços de desenvolvimento e inovação da Goodyear para a formatação de um futuro mais sustentável.

“A linha Wrangler Workhorse AT é a primeira produzida para a América Latina com um composto inédito de óleo de soja, trazendo uma melhor performance e mais sustentabilidade aos pneus”, ressalta a gerente sênior de marketing da divisão de pneus de passeio da Goodyear, Debora Da Cruz.

Ela explica ainda que o lançamento nacional do pneu com esse perfil para os segmentos de picapes e SUVs levou em consideração uma série de pesquisas realizadas pela companhia.
A executiva considera que a atenção dos consumidores às questões ambientais foi reforçada nos últimos tempos, em que as pessoas passaram a se importar ainda mais com o futuro do planeta.

“No mercado automotivo, observamos que houve um aumento da demanda por picapes e SUVs, que são veículos ideais para trajetos em asfalto seco ou molhado e em estradas de terra, como nas regiões de predominância do agronegócio, que podem ser favorecidos justamente por um pneu de uso misto, como o Wrangler Workhorse AT”.

Além de se tratar de um composto renovável, o óleo de soja utilizado pela Goodyear no novo Wrangler Workhorse AT proporciona melhor performance em diferentes temperaturas, o que confere ao pneu maior aderência à pista e melhora ainda mais o seu desempenho.

Em testes realizados no laboratório e no campo de provas da Goodyear, o Wrangler Workhorse AT obteve um resultado 20% maior em quilometragem e 4,6% de melhoria em consumo de combustível em comparação com o seu antecessor, o Wrangler Armortrac.

Em relação à performance e dirigibilidade, o Wrangler Workhorse AT obteve um resultado 22% superior em aquaplanagem nas curvas e 4% superior em frenagem no piso molhado comparado ao seu antecessor.

A Goodyear é um fabricante global de pneus para automóveis, vans, picapes, SUVs, caminhões e ônibus, além de pneus para aviação. Com 72 mil colaboradores, presente em mais de 150 países e com 57 fábricas ao redor do mundo, a companhia está no Brasil há mais de 100 anos, onde possui duas unidades industriais, sendo uma em Americana (SP), dedicada à fabricação de pneus, e outra em Santa Bárbara do Oeste (SP)

Comentários

Últimas notícias