Cenário econômico em Pernambuco, no Brasil e no Mundo, por Fernando Castilho

JC Negócios

Por Fernando Castilho
[email protected]

Informação e análise econômica, negócios e mercados

Coluna JC Negócios

Conhecida como startup da maquininha verde, Stone fará projeto de impacto social com Empresas Júnior do Nordeste

Augusto Lins veio ao Recife lançar junto com o Júnior Achievement, o Projeto Liderança Empreendedora

Fernando Castilho
Cadastrado por
Fernando Castilho
Publicado em 16/06/2022 às 15:00 | Atualizado em 17/06/2022 às 14:37
FERNANDO CASTILHO
Augusto Lins, presidente da Stone veio a Recife lançar o Projeto Liderança Empreendedora. - FOTO: FERNANDO CASTILHO
Leitura:

Quarta empresa do setor de pagamentos nos Brasil, atrás da Cielo (Bradesco/BB) Rede (Itaú) e Guetnet (Santander), a Stone, fundada pelo engenheiro Augusto Lins ficou conhecida como a empresa de soluções de pagamento da maquininha verde.

Ela fechou o último trimestre com lucro de R$ 160 milhões num faturamento de R$ 2 bilhões, depois de ter feito sua IPO em 2018 diretamente na Nasdaq após receber aportes de investidores americanos.

No último exercício ela fechou com crescimento de 110%. Hoje, a Stone tem uma rede de 15 mil colaboradores 400 deles baseados no Recife dedicado ao desenvolvimento de software para seus clientes regionais com destaque para Pernambuco. A companhia atende mais de 200 mil clientes e tem quase 2 mil colaboradores no Nordeste.

A Stone se orgulha de ser a retaguarda de quase dois milhões micro empresas, pequenas e médias empresas oferecendo soluções de recebimento para seus clientes embora tenha nascido como empresa de soluções de pagamento embora como vendedora de maquininhas, seguida da conta digital e cartão de crédito até vira empresas de recebimentos.

LIDERANÇA EMPREENDEDORA

Lins que lidera a companhia diz que o sucesso dela foi focar em desenvolver soluções para gerir o negocio do cliente integrandos todo um pacote de mais de 40 softwares que dê ao micro, pequeno e médio lojista as mesmas informações dos grandes players com integração de vários sistemas. E de ter a flexibilidade de desenvolver soluções customizadas que integram a empresa às demais plataformas de pagamento.

A empresa é líder no fornecimento de serviços financeiros e soluções de software para estabelecimentos comerciais no Brasil, e no começo do mês o seu Conselho de Administração aprovou um novo conjunto de planos de incentivo para seus investidores.

Pernambuco se tornou um polo importante para a Stone por alavancar 10% de seu negócio razão pela qual Augusto Lins veio ao Recife lançar junto com o empresas Júnior de quatro estados do Nordeste , o Projeto Liderança Empreendedora aonde, em quatro módulos, serão oferecidos informações que contemplam a formação de jovens empreendedores familiarizados com a cultura da Stone.

A parceria para o Programa Liderança Empreendedora foi feita com empresas juniores de Inova (Fortaleza), Produtiva Júnior (Natal), Iris (João Pessoa) e FCAP Jr. (Recife)

O projeto promove debate sobre empreendedorismo e inovação com universitários para fomentar a educação empreendedora. Ele cita o caso do gestor Regional do Recife, Rodrigo Tamborini, que entrou para a companhia a partir da sua proposta de empreendedorismo.

FERNANDO CASTILHO
Augusto Lins, presidente da Stone com o gestor regional da Stone Rodrigo Tamborini - FERNANDO CASTILHO

O programa trabalhar com ao menos 1 mil jovens de vários estados com a expectativa de que ao menos 20% possam ser absorvidos pela empresa embora o foco seja dar a eles ferramentas para empreender.

O conteúdo foi desenvolvido sub supervisão do próprio Augusto Lins, será integralmente financiado pela empresa como o objetivo de provocar impacto social. Lins é autor do livro  5 Segundos. O Jeito Stone de servir ao cliente, onde conta a trajetória da companhia. 

Esta semana ele esteve nas universidades federais do Ceará, da Paraíba, do Rio Grande do Norte e na UPE (Universidade de Pernambuco) fazendo as primeiras rodadas de conversas com os jovens.

O presidente da Stone decidiu apresentá-los pessoalmente nas cidades contanto sua história como engenheiro elétrico que criou uma companhia com valor de mercado de US$ 2,7 bilhões a partir a proposta de desenvolver soluções de mercado para os seus clientes.

"Minha proposta é procurar despertar o sentimento de empreender nesses jovens, buscar novos talentos e até mesmo treinar pessoal na área de TI que possa suprir nossas necessidades crescentes, diz Augusto Lins."

Comentários

Últimas notícias