China e França defendem ação global para impedir perda da biodiversidade no planeta

Priscila Miranda
Priscila Miranda
Publicado em 26/03/2019 às 10:56
Presidentes da China e da França  se comprometeram a lutar contra
FOTO: Presidentes da China e da França se comprometeram a lutar contra "crimes ambientais, em particular a caça furtiva e o tráfico de espécies selvagens ameaçadas de extinção". Foto: AFP
Leitura:

AFP - Xi Jinping e Emmanuel Macron prometeram nesta terça-feira (26) atuar conjuntamente em favor de uma ação global frente à perda de biodiversidade no mundo, um ano antes de a China receber uma conferência fundamental para a proteção do meio ambiente.

Em uma declaração conjunta, os presidentes da China, de visita a Paris, e da França também se comprometeram a lutar contra "crimes ambientais, em particular a caça furtiva e o tráfico de espécies selvagens ameaçadas de extinção", bem como contra a poluição dos plásticos.

Leia também: Vídeo: homem descobre que rato organiza suas ferramentas de madrugada

Aposentadoria de cão-guia emociona seguidores de jovem cego na web

Projeto Cãodomínio leva dicas a tutores que criam pets em prédios

A China receberá uma reunião da ONU sobre biodiversidade em 2020.

Xi e Macron também reafirmaram sua disposição de desempenhar um "papel de mobilização" contra o aquecimento global.

Ambos países se comprometeram em particular a "implementar o Acordo de Paris em todas as suas áreas e comunicar em 2020 sua estratégia de longo prazo" para desenvolver uma economia com baixa emissão de gases de efeito estufa até meados do século.

Ajude-nos a fazer o melhor conteúdo para você!

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias