Para o Recife andar

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 12/05/2011 às 14:38
Leitura:
Pequenas ações para grandes resultados. Essa é a filosofia do plano lançado pela prefeitura nesta quarta-feira com a missão de fazer o Recife andar. Nada de obras faraônicas, que custam caro e levam muito tempo para ser viabilizadas por causa da burocracia. Dessa vez, o prefeito João da Costa buscou a praticidade, anunciando basicamente intervenções de engenharia de tráfego, que são de curta implantação e repassam a imagem de que o trânsito da cidade possui gestão. Nada capaz de resolver todos os problemas de mobilidade, mas medidas para ajudar a dar fluidez ao trânsito.E o que é melhor: as ações anunciadas são baratas. Estão orçadas em R$ 18 milhões. Valor que não daria, por exemplo, para duplicar os quatro quilômetros da BR-101 Sul, entre a rotatória da Caninha 51 e o entroncamento com a PE-60, no Cabo de Santo Agostinho, que custou R$ 21 milhões. O plano é amplo e, na prática, deverá começar a ter os resultados sentidos pela população em 30 dias. Pela previsão da prefeitura, começará a ser executado agora e terá a maior parte implantada até o fim do ano, sendo concluído no segundo semestre de 2012.Leia mais na edição de hoje do JC

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias