Invasões no Corredor Leste-Oeste começam, enfim, a serem multadas nesta terça

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 05/03/2018 às 15:50
Leitura:
[caption id="attachment_10983" align="aligncenter" width="748"]"" Notificação dos veículos que invadirem a faixa exclusiva no trecho já vai valer a partir desta terça. Fotos: Ashlley Melo/JC Imagem[/caption] Foi prometido ainda em 2014 e deveria ter começado desde o fim do ano passado, mas agora é para valer. A partir desta terça-feira (6/3) terão início os testes para fiscalizar e inibir a invasão de carros particulares no Corredor de BRT Via Livre Leste-Oeste, que liga Camaragibe, na Região Metropolitana do Recife, ao Centro da capital. A fiscalização será realizada por videomonitoramento pelos agentes de trânsito que atuam na Central de Operações de Tráfego da Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) e autorizada pela Resolução 532 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), em vigor desde 2015. As multas, inclusive, já valem a partir da terça.Com a fiscalização, que inicialmente será realizada em dois pontos da Avenida Caxangá nas proximidades do Terminal Integrado Caxangá e do Caxangá Golf Club , os veículos que circulam no corredor ganharão velocidade e reduzirão o tempo de viagem, beneficiando os passageiros. O Grande Recife disponibilizou toda a infraestrutura de conectividade, câmeras e softwares, viabilizando a autuação, pelos agentes da CTTU, dos veículos invasores da faixa exclusiva de BRT. As câmeras foram instaladas nas estações de BRT Parque Capibaribe (subúrbio/centro) e Engenho Poeta (centro/subúrbio), localizadas no bairro da Várzea. Além disso, toda a sinalização vertical também foi implantada com o intuito de alertar os condutores sobre a fiscalização. "" A ação é um projeto piloto, que tem como previsão durar 30 dias. Posteriormente, os dados serão consolidados para que se identifique os investimentos necessários para a expansão de todo o corredor. Atualmente, os BRTs que trafegam pelo corredor contam com velocidade média de 14km/h (sentido subúrbio/cidade) e 17km/h (no sentido cidade/subúrbio). Muitos dos veículos têm a velocidade média dos ônibus reduzida na metade devido às constantes invasões da faixa exclusiva pelos automóveis, caminhões e motos. Com a fiscalização, os veículos flagrados invadindo a faixa do BRT estarão cometendo multa gravíssima, no valor de R$ 293,47 e 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH). "" De acordo com o diretor de Tecnologia da Informação do GRCT, Fernando Guedes, os agentes de trânsito da CTTU acompanharão as imagens, a partir da central de operações da autarquia, e autuarão o veículo que invadir o corredor exclusivo. Para isso, foram treinados em relação à operação do corredor de BRT.IMPACTOA expectativa dos operadores e gestores do sistema BRT é grande em relação ao funcionamento das câmeras de videomonitoramento. Espera-se que as invasões por veículos comuns diminuam. Atualmente, a velocidade das cinco linhas em operação caem de 16 km/h para 7,8 km/h em alguns trechos. Os dois primeiros pontos para instalação das câmeras foram escolhidos exatamente por terem uma frequência de invasões. Como existe um giro à esquerda permitido nos dois sentidos, um pouco à frente da Estação Capibaribe (sentido Recife-Camaragibe), muitos motoristas continuam trafegando no corredor de BRT. O impacto para a velocidade comercial dos veículos é grande. Quando não há invasão, temos trechos do Leste-Oeste, como na altura do elevado do Bom Pastor (Engenho do Meio), que os ônibus chegam a 28 km/h, afirmou André Melibeu, diretor de Operações do GRCT, no fim do ano passado, quando as câmeras começaram a ser instaladas. [caption id="attachment_10984" align="aligncenter" width="748"]"" Infrações serão notificadas na central de operações da CTTU. Foto: Diego Nigro/JC Imagem[/caption]

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias