COLUNA MOBILIDADE

Três mortos em colisão na BR-423, no Agreste de Pernambuco. Vítimas estariam sem cinto de segurança

Rodovia que liga a BR-232 à cidade de Garanhuns aguarda duplicação há anos. Obras devem começar só em 2023

Roberta Soares
Roberta Soares
Publicado em 09/07/2021 às 12:25
Notícia
 Alexandre Gondim/JC Imagem
Segundo informações de testemunhas, o veículo estava em alta velocidade e, ao passar rapidamente por uma lombada física, colidiu na traseira do caminhão - FOTO: Alexandre Gondim/JC Imagem
Leitura:

Três homens morreram depois de se chocar violentamente contra um caminhão, na noite desta quinta-feira (8/7), na BR-423, em Lajedo, no Agreste de Pernambuco. O consumo de álcool pelo condutor que provocou a colisão não pode ser verificado, mas segundo informações de testemunhas, o veículo estava em alta velocidade e, ao passar rapidamente por uma lombada física, colidiu na traseira do caminhão. 17 mil veículos trafegam na rodovia diariamente.

Os três homens ocupantes do utilitário (Hilux SW4) morreram na hora. A colisão teria sido muito forte. A Hilux ficou destruída. Ao perder o controle do veículo, o motorista colidiu na traseira de um caminhão de pequeno porte (F4000). Com a força do impacto, o utilitário arrastou o caminhão por cerca de 200 metros. As informações são da Polícia Rodoviária Federal (PRF) em Pernambuco. A colisão aconteceu às 20h, na altura do km 61 da BR 423. As lombadas físicas foram instaladas na via para forçar os veículos a reduzirem a velocidade, já que é um perímetro urbano e não há fiscalização eletrônica de velocidade.

Duplicação da BR-423, no Agreste de Pernambuco, começa a virar realidade

Não é mais acidente de trânsito. Agora, a definição é outra nas ruas, avenidas e estradas do Brasil

PRF/DIVULGAÇÃO
Hilux destruída em colisão traseira na BR-423, em Lajedo, no Agreste de PE - PRF/DIVULGAÇÃO

SEM CINTO
Segundo a PRF, a suspeita é de que os três homens que ocupavam a Hilux estavam sem o cinto de segurança. O motorista do caminhão surpreendido pelo impacto traseiro não se feriu. Chegou a fazer o teste do bafômetro e o resultado foi normal. Houve perícia criminal e a Polícia Civil vai instaurar inquérito, mas é certo que será arquivado já que o causador do sinistro de trânsito (não é mais acidente de trânsito. Entenda a razão) faleceu.

DUPLICAÇÃO
A BR-423 liga a BR-232 ao município de Garanhuns, na mesma região, e há anos aguarda a duplicação pelo governo federal. O processo de readequação da capacidade viária da rodovia está em andamento, com previsão de as obras começarem somente no primeiro semestre de 2023. E, mesmo assim, por enquanto, apenas no primeiro trecho da rodovia - do km 18,20 (entroncamento com a BR-232, em São Caetano) até o km 60, em Lajedo (Lote 01). O investimento será de R$ 257 milhões.

Estão previstas a duplicação da rodovia, restauração de pistas existentes, implantação da variante (desvio) do Distrito das Neves, ruas laterais, interseções, viadutos, passagens inferiores, pontes e passarelas. O segundo trecho (Lote 02) também será dupliado, segundo garante o DNIT, mas ainda sem previsão. Compreende o trecho do km 60, em Lajedo, até o km 86, e da restauração do pavimento até o município de Garanhuns, no km 107.

 

 Alexandre Gondim/JC Imagem
O primeiro lote irá do km 18,20 (BR-232, em São Caetano) até o km 60, em Lajedo. As obras da primeira etapa já começariam em janeiro 2021. O valor é de R$ 257 milhões - Alexandre Gondim/JC Imagem

 

 Alexandre Gondim/JC Imagem
O primeiro lote irá do km 18,20 (BR-232, em São Caetano) até o km 60, em Lajedo. As obras da primeira etapa já começariam em janeiro 2021. O valor é de R$ 257 milhões - FOTO: Alexandre Gondim/JC Imagem
PRF/DIVULGAÇÃO
Hilux destruída em colisão traseira na BR-423, em Lajedo, no Agreste de PE - FOTO:PRF/DIVULGAÇÃO

Comentários

Últimas notícias