Reprovados

Carlyle Paes Barreto
Carlyle Paes Barreto
Publicado em 19/03/2012 às 16:05
Leitura:
Faltava ainda uma semana para o duelo, mas parecia que Náutico e Sport haviam entrado em campo, este final de semana, pensando no clássico de domingo. Os alvirrubros chegaram a poupar três jogadores diante do Ypiranga, ontem. Já o Leão, no sábado, poupou futebol contra o Salgueiro. Os resultados não poderiam ter sido diferentes. Dois 0x0. Com cara de nota.No sábado, num jogo que poderia ter sido de beach soccer, o Sport não teve competência para superar o bloqueio defensivo do Salgueiro. Tampouco atitude. Sem ousadia e muito menos força para marcar a saída de bola ou adiantar a marcação, o rubro-negro foi até um pouco melhor no campo cheio de areia. Mas não o suficiente para fazer um gol. O placar foi mais que justo. Foi a cara do jogo. Até porque o Carcará pouco produziu ofensivamente.E como Marcelinho Paraíba não conseguiu fazer a diferença desta vez e não há alternativa para isso, seria difícil chegar ao gol. O que pode fazer a diferença no futuro. Time previsível é sempre mais fácil de ser marcado.Ontem, o Náutico voltou a se preocupar bem mais com a defesa. Entrou em campo contra o Ypiranga com quatro zagueiros, um deles, Cesinha, adiantado ao meio de campo. Chegou pouco ao gol adversário. Também não se expôs. E como não havia alguém com criatividade, o placar sem gols não poderia ter sido diferente.Sem Eduardo Ramos, Derley e Siloé, principalmente, esperar gols de Dorielton e Phillip seria mais difícil.Dos grandes, o único que sorriu foi o Santa Cruz. Mas igualmente jogando futebol burocrático. Mesmo assim conseguiu bater o Central, de virada. Graças à entrada de Luciano Henrique, que fez a diferença. Quando o tricolor estava perdendo, ele marcou o gol do empate e ainda serviu Dênis Marques, que fez o 2x1.Resultado que dá mais tranquilidade ao time, na classificação do Estadual. E mais que tudo: ameniza o clima no Arruda, que estava bastante carregado. Principalmente pelo fato de os gols terem sido anotados por dois jogadores de confiança de Zé Teodoro e que vinham sendo bastante criticados.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias