Jogo de risco

Publicado em 13/02/2015 às 15:52
Leitura:
Vencendo o Salgueiro, hoje à noite, o Sport dá uma acalmada em seu ambiente interno, afastando a crise técnica admitida pelo próprio Eduardo Baptista. Mas um novo tropeço pode dar uma quebra na lua de mel com a torcida, que vem desde o ano passado. E com o time reserva, há boas chances de isso ocorrer. Assim como fez no ano passado (e perdeu quatro pontos), o técnico rubro-negro resolveu poupar seus titulares de uma sequência de jogos sem o devido descanso. Mesmo com o grupo precisando jogar para poder encaixar. Algo que não conseguiu nesta temporada. E mais que uma vitória para se manter na liderança do Estadual, o Sport precisa fazer o time render. Mesmo carente de reforços. E de recursos para consegui-los. O alerta, no entanto, já foi dado. O Leão sofreu em todas as partidas que fez até agora, apesar das vitórias nos clássicos. Mas até mesmo os confrontos com Santa e Náutico, além da derrota para o Sampaio Corrêa e o empate em casa com o Coruripe, mostraram que a economia nas contratações pode causar prejuízo a longo prazo. Quando o grupo sente as ausências de Felipe Azevedo e Ananias é porque as apostas em jovens promessas foi arriscada. E mal planejada. A própria direção leonina teve o exemplo em 2014, após a Copa do Mundo, com uma queda de rendimento que virou ameaça de rebaixamento. Mas preferiu achar que foi apenas por questões de lesões no grupo. Agora o alerta veio mais cedo. Só resta saber se a avaliação será errônea novamente. A sombra de Dado Tão absurdo quanto demitir Dado Cavalcanti com apenas dez jogos, mesmo com o time em terceiro em seu grupo no Nordestão, foi o Ceará anunciar o insosso Silas, doze minutos após a dispensa do pernambucano. Pelo histórico do ex-jogador do São Paulo, o alvinegro perde. E Dado passa a ser sombra por aqui. O buraco... No ano passado, foram R$ 87 milhões destinados pelo Governo do Estado para cobrir custos da Arena Pernambuco. Agora são mais R$ 93 milhões solicitados à Assembleia. E com espaço para mais pedidos daqui por diante. ... da Arena PE Em época de vacas magras, o Governo deveria se precaver. Alternativa seria evitar jogos com públicos ridículos. Pedindo transferência de alguns para outros estádios. A Arena não o faz. Porque nunca perde dinheiro. Ex-alvirrubros em alta Rogério (foto) fazendo gols no Vitória, Marcos Vinícius se destacando nos treinos do Cruzeiro e Zé Mário liderando o ABC em sua estreia. Três jogadores que poderiam estar no Náutico. E que certamente faria o time ganhar corpo, deixando de ser dependente da garotada. Que, aliás, vem evoluindo. Com a palavra, o leitor Tricolor irritado com o começo coral "Qual a diferença do jogo do Sport contra o Coruripe e contra o Santa? Nenhuma. O Santa é que se abriu contra um time mais entrosado e mais experiente." Fred Nogueira culpando ainda Ricardinho pelo mau começo.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias