Sport virando cavalo paraguaio

Publicado em 10/09/2015 às 21:36
Eduardo Baptista segue com esquema de jogo previsível, vendo o Sport não subir na tabela. Foto: André Nery/JC Imagem
FOTO: Eduardo Baptista segue com esquema de jogo previsível, vendo o Sport não subir na tabela. Foto: André Nery/JC Imagem
Leitura:
Eduardo Baptista segue com esquema de jogo previsível, vendo o Sport cair na tabela. Foto: André Nery/JC Imagem Eduardo Baptista segue com esquema de jogo previsível, vendo o Sport cair na tabela. Foto: André Nery/JC Imagem Depois de liderar o Campeonato Brasileiro por quatro rodadas e fazer parte do G-4 por mais de dez, o Sport despenca na tabela. Caindo para a parte de baixo pela primeira vez na temporada. Se aproximando da zona de perigo. E sofrendo com algo que era cantado por rivais: virou cavalo paraguaio. As ao contrário de pangarés que perdem fôlego na reta final de corridas, o Sport é um puro sangue que tropeça nas próprias patas. Como se fosse montado por um jóquei que puxa demais as rédeas. A décima partida sem vitórias e a consequente queda para a 11ª posição praticamente alija a equipe da briga pelo G-4. Que deixa de ser sonho e passa a ser decepção. Mesmo com uma partida razoável feita diante do Goiás, que estava na zona de rebaixamento. No Serra Dourada, mesmo mantendo o mesmo esquema tático que congelou o time, o Leão teve chances de ganhar. Verdade que o Goiás teve bem mais chances de gols, só que as do Sport eram mais claras, até o gol da vitória do rival. Maikon Leite e Elber tiveram chances de abrir o placar, mas desperdiçaram finalizações claras. Chutando em cima de Renan. O goleiro ainda salvou sua equipe numa cabeçada de Elber. Só que além da previsibilidade de sempre, o Sport também mostrou problemas defensivos. Mais que o usual. Com dezenas de passes errados e buracos nas alas. Com Ferrugem em péssima noite. E Durval e Páscoa batendo cabeça. Pelo menos a distância para o G-4 pode significar foco especial na Sul-Americana. Tudo a ver com cavalos paraguaios.    

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias