Barcelona e o despertar da força

Carlyle Paes Barreto
Carlyle Paes Barreto
Publicado em 17/12/2015 às 12:14
Iniesta foi o grande maestro do Barcelona, diante do Evergrande. Time catalão venceu por 3x0. Foto: APF
Iniesta foi o grande maestro do Barcelona, diante do Evergrande. Time catalão venceu por 3x0. Foto: APF
Leitura:
[caption id="attachment_3312" align="alignnone" width="748"]"Iniesta Iniesta foi o grande maestro do Barcelona, diante do Evergrande. Time catalão venceu por 3x0. Foto: APF[/caption]Durante muito tempo, boa parte dos amantes do futebol chegou a achar que a maior arma do Barcelona seria a dupla infernal de seu meio de campo, Iniesta e Xavi, que levou também a Espanha ao bicampeonato europeu e ao título mundial. Depois seria Messi uma espécie de mestre Yoda da República do Camp Nou. Agora, um trio de jedis, com Neymar e Suárez ao lado do argentino. Mas na manhã desta quinta-feira, uma nova aula de futebol, mesmo sem seus dois principais guerreiros. Mostrando que o jeito Barça de jogar independe dos personagens.A vitória por 3x0 sobre o chinês Evergrande, pela semifinal do Mundial de clubes da Fifa, sem Neymar e Messi em campo, comprovou a hegemonia catalã. Terminando a partida com mais de 75% de possa de bola, com dezenas de finalizações e deixando adversários com cara de bobos. Como se fossem atletas juvenis, encarando profissionais.Mesmo atletas consagrados. E campeões. Como os brasileiros Ricardo Goulart, Paulinho e Elkesson (e com Robinho no banco). Todos apenas correndo atrás do toque de bola mágico do Barça.Agora o Barcelona apenas espera domingo para comprovar, diante do River Plate, na grande final do torneio intercontinental, que é o melhor esquadrão do mundo. Um time de outro mundo. Que pode muito bem golear arquirrivais, super-adversários. Mesmo em finais.Os argentinos sabem bem disso. E que pelo menos uma parte da força esteja com eles. Para não sofrerem tanto.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias