A seleção e o efeito Tite

Publicado em 14/11/2016 às 18:19
Com Tite, seleção brasileira vai recuperando o respeito internacional. Foto: Diego Nigro/JC Imagem
FOTO: Com Tite, seleção brasileira vai recuperando o respeito internacional. Foto: Diego Nigro/JC Imagem
Leitura:
Com Tite, seleção brasileira vai recuperando o respeito internacional. Foto: Diego Nigro/JC Imagem Com Tite, seleção brasileira vai recuperando o respeito internacional. Foto: Diego Nigro/JC Imagem Vendo que o brasileiro está se programando para assistir a um jogo da seleção na madrugada, num final de feriadão, é sinal que o panorama realmente mudou. Agora a Canarinho volta a ser respeitada, pelos adversários e, principalmente, por seus torcedores. Efeito Tite. Com cinco vitórias seguidas e com futebol à altura da camisa amarela, volta a valer a pena assistir às partidas do Brasil. Mesmo que esteja começando às 0h45 para a maior parte do País. Ou às 23h45 para o Nordeste. Enfrentar o Peru vale mais que manter-se na liderança isolada das Eliminatórias Sul-Americanas. Ou dar passo maior rumo à Copa da Rússia. Significa acabar o ano em paz. Com a recuperação da força e tradição do futebol nacional. E, acima de tudo, com o orgulho readquirido após a frustração no Mundial de 2014, em casa. Em cinco partidas, acabou a Neymar dependência. Terminou a truculência do sistema defensivo. Esvaiu-se o jogo restrito a contra-ataques ou jogo aéreo. Diante do Peru, a despedida da temporada. Com a seleção podendo dar outro show. Pelo menos esta é a expectativa criada.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias