Coluna Planeta Bola

O jogo político para a volta do futebol

Férias dos jogadores terminam nesta sexta. Mas até eles voltarem a campo será preciso paciência e muita negociação

Carlyle Paes Barreto
Carlyle Paes Barreto
Publicado em 30/04/2020 às 12:33
Análise
LUCAS FIGUEIREDO/CBF
Sede da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), no Rio de Janeiro - FOTO: LUCAS FIGUEIREDO/CBF
Leitura:

Por Carlyle Paes Barreto, da Coluna Planeta Bola

Apesar de a CBF ter liberado os clubes para voltar às atividades após as férias que terminam nesta sexta-feira, a maior parte das federações sabe que isso é apenas um passo no jogo político em meio à pandemia. E que ainda falta uma longa jornada até o início das partidas de futebol. Especialmente em Pernambuco.

A CBF apenas se alinhou ao interesse do Governo Federal. Mas deixando marcado que cada estado deverá consultar sua autoridade local. É aí onde entra a política.

Além de todo cuidado que prefeitos e governadores devem ter ao flexibilizar o isolamento, pesa a falta de sintonia com a União. Aqui, por exemplo. E na maior parte do Nordeste.

Com o Governo Federal estimulando a abertura do comércio e mesmo os jogos de futebol, é esperado um endurecimento por parte de governadores, que costumam ir na contramão do presidente.

Por isso a importância de haver habilidade política neste debate. Para que interesses ou antipatias não sobreponham às questões técnicas. Neste caso, da saúde.

Mais textos da Coluna Planeta Bola no www.jc.com.br/planeta-bola

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias