Planeta Bola

Fator casa ainda pesa para Sport, Náutico e Santa Cruz

Mesmo sem apoio de seus torcedores, pernambucanos jogam mais abertos em seus domínios. E mais fechados quando atuam como visitantes

Carlyle Paes Barreto
Carlyle Paes Barreto
Publicado em 25/09/2020 às 18:54
Análise

ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Lance do jogo entre Náutico e o Chapecoense válido pela décima rodada do campeonato brasileiro de futebol série B, no estádio dos Aflitos em Recife, Pernambuco. - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Leitura:

Por Carlyle Paes Barreto, da Coluna Planeta Bola

Notaram que Sport, Náutico e Santa Cruz seguem jogando melhor em casa? Propondo jogo na maioria das vezes, criando mais chances de gols e, claro, pontuando mais. Enquanto nas partidas como visitantes tendem a atuar mais recuados, conquistando menos resultados positivos. Um fenômeno alastrado na maior parte do País, mesmo sem torcedor em campo. O que deve durar mais algumas semanas pelo menos.

Se o Sport é o quarto melhor mandante na Primeira Divisão, tem apenas a 13ª melhor campanha como visitante. Na Série B, números semelhantes para o Náutico. Sexto mandante, 15º quando joga fora dos Aflitos. E na Série C, mais ainda. O Santa tem 100% de aproveitamento no Arruda. Longe de casa, somente uma vitória. Curiosidade explicada em anos de futebol caseiro. Mas que pode mudar.

O Sport tem maior possibilidade. Até pelo jeito de jogar. Mais fechado, sem tanto interesse em reter a bola. Mas poderia tentar ser mais equilibrado.

Já o Náutico até é mais uniforme. A diferença é a intensidade. Nos Aflitos tenta ser mais ativo. Quando viaja, cede mais espaços.

E o Santa esbarra na limitação técnica e de opções. Talvez quando tirar a turma do departamento médico e colocar os reforços para jogar, pode tentar atacar mais como visitante. Seus adversários permitem isso.

Mais textos da Coluna Planeta Bola no www.jc.com.br/planeta-bola

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias