Planeta Bola

Força de vontade compensa problemas na importante vitória do Náutico

Com problemas físicos e sem conseguir criar, Timbu lutou mais que em outros jogos para superar o Brasil de Pelotas

Carlyle Paes Barreto
Carlyle Paes Barreto
Publicado em 10/12/2020 às 23:26
Notícia

BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Lances do jogo Náutico X Brasil de Pelotas, válido pelo Campeonato Brasileiro da Série B, no Estádio dos Aflitos. - FOTO: BOBBY FABISAK/JC IMAGEM
Leitura:

Por Carlyle Paes Barreto, da Coluna Planeta Bola

Sem brilho, com defeitos na criação, cheio de problemas físicos. Assim veio a importante vitória do Náutico sobre o Brasil de Pelotas, reduzindo a distância para os adversários imediatamente acima na tabela da Série B do Campeonato Brasileiro. Porque compensou todos obstáculos com um dedinho a mais de força. De vontade, acima de tudo.

Depois de bom início de jogo, marcando agressivamente, sem deixar os gaúchos entrar na partida, o Timbu passou a ter problemas. Primeiro com a saída de Rhaldney. Depois com Kieza e Hereda, também lesionados.

Mas como havia aberto o placar num cobrança de falta venenosa de Jean Carlos, teve tranquilidade e maturidade para segurar a vitória magra por 1x0. Porém gigante. Deixando o time a apenas um ponto do Figueirense e a dois do Paraná, a primeira equipe fora da zona de rebaixamento.

Mas garantir o resultado não foi tão fácil. Numa noite pouco inspirada dos homens de frente, a grande virtude veio mesmo na disposição. Brigando por todas bolas. As vezes até literalmente. Seja com marcação alta na saída de bola adversária ou mesmo quando foi forçado a recuar. De toda forma, sem permitir pressão do Brasil. E sem dar tanto espaço. Principalmente nos momentos finais.

Finalmente.

Mais textos da Coluna Planeta Bola no www.jc.com.br/planeta-bola

 

Comentários

Últimas notícias