Associação afirma que Estado tem déficit de 419 peritos papiloscopistas

Raphael Guerra
Raphael Guerra
Publicado em 27/04/2018 às 10:30
Categoria pede que nova turma de peritos papiloscopistas seja formada para atuar no Estado. Foto: TV Jornal/Reprodução
FOTO: Categoria pede que nova turma de peritos papiloscopistas seja formada para atuar no Estado. Foto: TV Jornal/Reprodução
Leitura:
[caption id="attachment_4451" align="alignnone" width="620"]"" Categoria pede que nova turma de peritos papiloscopistas seja formada para atuar no Estado. Foto: TV Jornal/Reprodução[/caption]Apesar de ter papel fundamental na elucidação de crimes contra vida, a partir da coleta e identificação de digitais de criminosos, o número de peritos papiloscopistas ainda está bem abaixo do esperado. De acordo com a Associação de Peritos Papiloscopistas de Pernambuco, atualmente há 311 profissionais trabalhando. O déficit é de 419, ou seja, 57% a menos que o ideal.O presidente da associação, Carlos Eduardo Maia, encaminhou ofício à Secretaria de Defesa Social (SDS) requerendo a convocação de uma nova turma de candidatos que fizeram o concurso para as vagas de peritos papiloscopistas. Na seleção, realizada em 2016, somente 45 pessoas foram convocadas, passaram pelo curso de formação e foram nomeadas. Maia argumentou, no documento, que o Estado criou nove unidades descentralizadas da Polícia Científica (a maioria no Interior), mas o número de profissionais não cresceu.DELEGADOSNesta semana, a Associação dos Delegados de Polícia de Pernambuco (Adeppe) também fez um apelo para que 163 candidatos aprovados sejam convocados para a formação de uma segunda turma. Em entrevista à Rádio Jornal, na semana passada, o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, afirmou que só há previsão de convocação para novas turmas de agentes da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros. O edital do concurso realizado em 2016 previa a convocação de 100 aprovados nas vagas de delegados, mas, diante da necessidade, o número subiu para 140. Eles já estão atuando nas delegacias de todo o Estado. A proposta da Adeppe é que os outros 163 da reserva façam o curso para que fiquem aptos a serem convocados caso seja necessária a reposição de alguma vaga.POLÍCIA MILITARAntônio de Pádua confirmou que o edital da próxima seleção para 500 vagas está sendo concluído e deve ser lançado nas próximas semanas. A expectativa, segundo ele, é que os aprovados no novo concurso sejam convocados até o final do ano e que a nomeação aconteça em 2019.Essas novas vagas são importantes para diminuir o déficit histórico da Polícia Militar, até porque até o final do ano que vem cerca de 10% do atual efetivo da PM deve deixar as ruas e se aposentar.LEIA TAMBÉMCerca de 2 mil aparelhos já foram recuperados graças ao Alerta CelularNo Interior de Pernambuco, polícia trabalha em imóveis precáriosSó 37% das delegacias de Pernambuco funcionam 24 horas por dia

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias