Número de baleados teve queda de 38% no Grande Recife em novembro

Raphael Guerra
Raphael Guerra
Publicado em 04/12/2019 às 8:15
No total, 75 pessoas foram mortas no Grande Recife em novembro. Foto: JC Imagem/Arquivo
FOTO: No total, 75 pessoas foram mortas no Grande Recife em novembro. Foto: JC Imagem/Arquivo
Leitura:
[caption id="attachment_6077" align="alignnone" width="748"]"" No total, 75 pessoas foram mortas no Grande Recife em novembro. Foto: JC Imagem/Arquivo[/caption]O número de pessoas baleadas em novembro, na Região Metropolitana do Recife, caiu 38% em relação ao mesmo período do ano passado. De acordo com levantamento da plataforma Fogo Cruzado, foram contabilizados 90 tiroteios/disparos de arma de fogo no mês passado. Desse total, 75 pessoas acabaram mortas.Recife liderou, mais uma vez, o ranking de municípios com mais tiros. Foram 31 registros. Em seguida, Jaboatão dos Guararapes (18), Cabo de Santo Agostinho (12), Olinda (6) e Igarassu (5). A capital pernambucana representou 34% do número de tiros de todo o Grande Recife este mês - igual ao mês anterior.Em novembro, cinco pessoas foram baleadas dentro de residências. Todas morreram. Entre os casos está um duplo homicídio no Cabo de Santo Agostinho, que terminou com duas mulheres mortas: Gildenice Maria da Silva Souza, 36 anos, e Dávila Lúcia Lobão Alves Farias, 20.A Várzea liderou o ranking de bairros com o maior número de tiroteios/disparos de arma de fogo este mês, com quatro registros. Em seguida vem Santo Aleixo, empatado em segundo lugar com Cruz do Rebouças, com três registros cada.ESTATÍSTICASDo total de tiroteios/disparos: 76.67% resultaram em vítimas fatais (69), 22.22% em feridos (20) e em apenas 8,89% dos casos (8) não houve vítimas.Do total de mortos, 92% eram homens (69), 6.67% eram mulheres (5) e em 1 caso a vítima não foi identificada. Do total de feridos (23), 73.91% eram homens (17) e 26.09% mulheres (6).LEIA TAMBÉMConferência discute segurança pública no Grande RecifeSalões de beleza vão combater a violência contra a mulher

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias