Casado conhece mulher em aplicativo, leva pra motel e cai em golpe no Recife

Raphael Guerra
Raphael Guerra
Publicado em 20/01/2020 às 11:46
O delegado Carlos Couto está a frente das investigações do golpe aplicado no Recife. Foto: JC Imagem/Arquivo
FOTO: O delegado Carlos Couto está a frente das investigações do golpe aplicado no Recife. Foto: JC Imagem/Arquivo
Leitura:
[caption id="attachment_6151" align="alignnone" width="748"]"" O delegado Carlos Couto está a frente das investigações do golpe aplicado no Recife. Foto: JC Imagem/Arquivo[/caption]A Polícia Civil de Pernambuco começou a investigar um novo caso do golpe "boa noite, Cinderela". A vítima foi um metroviário que mora na Zona Sul do Recife. Segundo as investigações, o homem, que é casado, conheceu a golpista por meio de um aplicativo de relacionamentos. Marcou um encontro em um posto de combustíveis e os dois acabaram em um motel. Foi lá onde ele acabou sendo vítima da armadilha."Depois que eles se conheceram, foram para um motel que fica no Barro. O homem contou que foi tomar banho, enquanto a mulher ficou esperando no quarto. Quando ele saiu, ela já estava com uma cerveja aberta e insistiu para ele beber. Eles tiveram relações sexuais e, logo depois, o homem pegou no sono. Quando acordou, mais de seis horas depois, ele estava passando mal e a mulher já havia fugido", disse o delegado Carlos Couto, da Delegacia de Jardim São Paulo.A vítima acionou a direção do motel, pagou a conta e, ao tentar sair, bateu no carro duas vezes. "Ele passou mal o resto do dia. Na manhã seguinte, ainda estava passando mal. Acabou contando tudo para a esposa e foi levado para o hospital. Quando foi rever as mensagens do celular, percebeu que o cartão foi usado e que várias compras foram feitas", completou o delegado. O prejuízo foi de mais de R$ 8 mil.Imagens de câmeras de segurança estão sendo analisadas pela polícia para prender a mulher que aplicou o golpe e outros dois homens suspeitos de ajudarem no resgate dela. "Acreditamos que essas pessoas podem ter feito várias outras vítimas. É preciso que as vítimas procurem a delegacia para denunciar", afirmou Couto.LEIA TAMBÉMPolícia identificou um suspeito de participar de golpe em motel no RecifeGrupo usa nomes de paróquias para aplicar golpes em fiéis no RecifeKombeiro do Caso Serrambi será julgado por outro crime

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias