Polícia

Em Pernambuco, delegado também já foi gravado relatando um abuso sexual

Numa interceptação telefônica, autoridade policial teria dito que abusou sexualmente de um jovem de 19 anos, após deixá-lo embriagado

Raphael Guerra
Raphael Guerra
Publicado em 16/10/2020 às 16:14
Notícia

SDS/Divulgação
Policial foi demitido após determinação da Secretaria de Defesa Social - FOTO: SDS/Divulgação
Leitura:

Assim como o jogador Robinho, que foi gravado falando sobre o suposto crime sexual cometido contra uma mulher em uma boate na Itália, um delegado da Polícia Civil Pernambuco também já relatou fato semelhante e a conversa foi descoberta em uma interceptação telefônica. No país europeu, o jogador foi condenado em primeira instância por violência sexual. Só que pelas bandas de cá, não houve punição para a autoridade policial. 

Em 2011, um delegado da Polícia Civil, que estava sendo investigado por corrupção passiva, teve os telefones interceptados por ordem judicial. Em uma das conversas gravadas, o delegado contou a um amigo que, na noite anterior, "abusou sexualmente de um rapaz, com aproximadamente 19 (dezenove) anos de idade, após inserir bebida alcoólica em seu copo de água e deixá-lo em estado de completa embriaguez alcoólica". 

O diálogo foi transcrito e citado numa sentença judicial, em 2017, que condenou o delegado por corrupção passiva em razão de vantagens recebidas indevidamente em razão da função pública que exercia. Apesar disso, não houve pedido de investigação desse suposto ato de crime sexual cometido pelo delegado. 

O delegado foi demitido do cargo após um processo administrativo determinado pela Secretaria de Defesa Social (SDS). O nome dele será preservado para não expor nenhuma das partes envolvidas.

Seja um assinante JC.

Assine o JC com planos a partir de R$ 1,90 e tenha acesso ilimitado a todo o conteúdo do jc.com.br, à edição digital do JC Impresso e ao JC Clube, nosso clube de vantagens e descontos que conta com dezenas de parceiros.

Assine o JC

Comentários

Últimas notícias