Investigação

Policiais de Alagoas estão em Pernambuco para ajudar no caso do PM morto em assalto em Porto de Galinhas

Policiais dos dois estados estão trabalhando em conjunto para identificar e prender dupla suspeita de latrocínio

Raphael Guerra
Raphael Guerra
Publicado em 21/11/2020 às 11:43
Notícia

Arquivo Pessoal
Policial militar de Alagoas morto em Porto de Galinhas - FOTO: Arquivo Pessoal
Leitura:

Atualizada às 13h

A Polícia Militar de Alagoas enviou parte do efetivo a Pernambuco para ajudar na identificação e prisão dos dois homens suspeitos de latrocínio (assalto seguido de morte) do soldado alagoano na praia de Porto de Galinhas, na noite dessa sexta-feira (20). Johnson Bulhões da Rosa Silva, de 27 anos, estava com a esposa, grávida de três meses, quando foi abordado por uma dupla em uma moto. Ele teria reagido e foi baleado na cabeça. 

Em nota, a PM de Alagoas afirmou que, desde o ocorrido, os Comandos-Gerais das polícias militares dos dois estados estão em contato. "Policiais do 18º Batalhão da PM de Pernambuco e de outras unidades operacionais iniciaram as buscas pelos criminosos. Levantamentos já foram feitos e um contingente do efetivo alagoano está no Estado vizinho com este objetivo", informou.

Johnson Bulhões da Rosa Silva era soldado do Batalhão de Polícia Rodoviária de Alagoas desde 2018. De acordo com, as investigações, o PM estava passando uns dias de folga em Porto de Galinhas com familiares. No assalto, o policial teria reagido e foi atingido com o tiro. O revólver dele foi levado pelos criminosos. O crime foi na rotatória, próximo ao posto Ipiranga.

A Polícia Militar de Pernambuco informou, em nota, que a vítima chegou a ser socorrida por uma equipe da Ciatur e foi encaminhada para a UPA de Ipojuca. Posteriormente, a vítima foi levada para o Hospital da Restauração, no Recife, onde faleceu. A assessoria do HR confirmou que o óbito foi por volta das 2h50 deste sábado (21).

A PM disse ainda que, após o crime, equipes do 18º BPM e do BOPE realizaram incursões nas proximidades da comunidade Salinas e Soco, mas até o início da tarde deste sábado (21) nenhum suspeito havia sido detido. 

De acordo com a Polícia Civil, o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) instaurou inquérito e já assumiu o caso.

"Era uma pessoa super tranquila, que procurava fazer o seu serviço da melhor forma possível, sem complicações. Ele veio a Porto de Galinhas como turista para conhecer a cidade", disse um amigo da vítima, que não quis se identificar.

O corpo de Johnson Bulhões da Rosa Silva será enterrado em Maceió, capital de Alagoas.

ESTATÍSTICAS

De acordo com a plataforma Fogo Cruzado, 59 agentes de segurança foram baleados no Grande Recife somente neste ano. Deste total, 26 morreram.

Em Ipojuca, município onde ocorreu o assassinato, 41 pessoas foram vítimas de homicídio entre janeiro e outubro deste ano. Os dados são da Secretaria de Defesa Social (SDS).

Comentários

Últimas notícias