PUNIÇÃO

Policial acusado de forte esquema de agiotagem em Pernambuco é excluído da corporação

Investigações apontaram ainda que o militar ameaçava e agredia as pessoas que o deviam

Raphael Guerra
Raphael Guerra
Publicado em 11/10/2021 às 18:56
Notícia
SDS/Divulgação
Policial foi demitido após determinação da Secretaria de Defesa Social - FOTO: SDS/Divulgação
Leitura:

Após seis anos de investigações, conduzidas pela Corregedoria da Secretaria de Defesa Social (SDS), um soldado da Polícia Militar de Pernambuco foi punido com a exclusão da corporação. Ele é acusado de fazer parte de um grande esquema de agiotagem na Região Metropolitana do Recife (RMR). 

Saiba detalhes de como funcionava o esquema no Grande Recife

Segundo as investigações, Everaldo Epifânio Lopes emprestava dinheiro com a cobrança de abusivas taxas de juros, além de causar constrangimento aos devedores, mediante ameaças e atos de violência. Por causa disso, ele e outros policiais suspeitos foram alvos da Operação Usura, desencadeada pela Polícia Civil em 03 de setembro de 2015. 

Em 15 de agosto de 2015, ou seja, dias antes da operação, o policial teria agredido fisicamente uma mulher em frente ao Banco do Brasil no bairro do Janga, em Paulista, na RMR, para que ela pagasse o que devia.

A exclusão dele da corporação foi publicada no Diário Oficial do Estado. Outros dois sargentos seguem sob investigação e podem vir a ser punidos em breve. 

CONDENAÇÃO

Consta no processo administrativo disciplinar que o militar foi condenado pela Justiça a uma pena de cinco anos e seis meses de prisão, com base no artigo 158 do Código Penal Brasileiro (Constranger alguém, mediante violência ou grave ameaça, e com o intuito de obter para si ou para outrem indevida vantagem econômica). 

Comentários

Últimas notícias