PÃO

O pão francês não é francês de verdade: confira essas e outras curiosidades sobre o pão

Além do passeio pela história, ainda tem várias dicas e receitas do Chef Rivandro França

Lívia Karolline
Lívia Karolline
Publicado em 20/04/2021 às 13:47
Notícia
FOTO: TV Jornal
Receita de Pão de Caixa do chef Rivandro França - FOTO: FOTO: TV Jornal
Leitura:

Que pão é uma paixão mundial, todo mundo sabe. Seja ele recheado, simples, com grãos ou ervas, já caiu nas graças do povo e é um produto de presença permanente nas mesas.

E quando dizemos paixão mundial, e não é apenas na sociedade atual, pois o affair é antigo. O pão tem quase 12 mil anos de bagagem e muitas alterações na receita para se tornar tal qual conhecemos hoje!

Origem

Acredita-se que o pão tenha surgido há mais de 12 mil anos, na antiga civilização da Mesopotâmia. O pão nada mais é do que uma consequência da agricultura nas civilizações antigas, que com o cultivo abundante de trigo, começaram a pensar em outras formas de aproveitar o grão que era colhido.

Com a falta de jeito para manusear, os primeiros pães eram quase "intragáveis", por assim dizer. Eram feitos com o grão do trigo moído grosseiramente com o auxílio de pedras e misturado com água, dando forma a uma pasta, que muitas vezes era misturada com nozes ou sementes de carvalho

Assim, os pães eram moldados em formato achatado e depois de assados, lavados várias vezes em água corrente para depois secar com exposição solar. Mesmo assim, o resultado não era dos melhores: o pão ainda ficava seco, duro e muito amargo.

O pão como conhecemos hoje

Como deu para ver acima, o pão nem sempre foi fofinho e saboroso. Essa forma de preparar o queridinho das mesas é relativamente recente se comparada com a idade do pão, pois os primeiros pães assados em fornos de barro e com técnicas de fermentação são datados entre 4.000 e 7.000 a.C.

Já pensou ficar quase 5.000 mil anos ou mais comendo aquele pão amargo, seco, e duro? Pois é, essa era a vida de quem comia pão antes da técnica de levedura e fermentação ser desenvolvida pelos egípcios.

A descoberta, assim como a do pão em si, foi por acaso: eles perceberam que depois de um certo tempo descansando, a massa liberava gases e crescia, dando origem aos famosos "buraquinhos de fofura" que vemos nos pães. Depois de misturar a massa que havia descansado com uma massa fresca, notaram que a massa também fermentava.

A fermentação nada mais é do que um processo onde microrganismos se alimentam do amido presente na farinha e liberam gás carbônico, que passa pela massa do pão tentando ultrapassá-la, o que leva a massa a crescer.

E dessa forma, aprenderam a controlar esses fatores, sendo assim criadas as técnicas de fermentação e levedura no preparo dos pães, que por sinal, são usadas até hoje.

Linha do Tempo

Depois da descoberta dos antigos egípcios, a produção de pão deslanchou mundo afora e foi cada vez mais aperfeiçoada. Tanto pelos povos seguintes quanto pelos egípcios.

É impossível falar do pão em Roma e não lembrar do lema "pão e circo", pois, na época, por ser um produto para ricos, os antigos imperadores romanos utilizavam o trigo como moeda e distribuíam durante espetáculos públicos. Era uma forma de distrair a população acerca das péssimas condições de vida e mantê-los "satisfeitos".

Durante a Idade Média, mais especificamente no período Feudal, foi que surgiram as primeiras padarias profissionais. Ainda assim, a maior produção de pão era feita pelos camponeses, mas não tinha tanta qualidade quanto os pães produzidos nas padarias dos castelos dos senhores feudais. Foi também nesse período que o emprego de padeiro surgiu.

A produção de pão ganhou um impulso gigantesco em meados da Revolução Industrial, pois era um item de suma importância para a alimentação da classe operária, pois já possuía técnicas de moagem de trigo mais acessíveis a todos.

O pão também já foi estopim para revolta, pois é. Os apaixonados por história já sabe do que se trata: sendo base da alimentação da população francesa há séculos, a severa queda na produção de trigo tornou o pão caro por ser escasso, e esse foi um dos motivos que levaram à revolta da população francesa e à queda do rei Luís XVI. A famosa Revolução Francesa!

O pão e o Brasil

Por incrível que pareça, o pão só ficou famoso no Brasil no século XIX, e não pelos franceses, mas sim, pelos imigrantes italianos, que espalharam padarias pelo país inteiro.

Não resta dúvidas de que o pão francês é o mais famoso, mais produzido e mais consumido nas terras tupiniquins. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Panificação e Confeitaria (ABIP), o brasileiro consome cerca de 22 kg de pão por ano.

O pão é um alimento rico em carboidratos, que se consumido sem controle, pode ser prejudicial à saude. O maior consumo de pão ocorre basicamente no café da manhã ou nos lanches ao decorrer do dia. Além disso, a compra de pão representa 7,2% de todo o dinheiro gasto em comida todos os meses pelo brasileiro (isso que é amor pelo pelo pão)!

Curiosidades

No Antigo Egito, o pão era considerado uma moeda. E era usado inclusive, no pagamento de salários. Um dia de trabalho era equivalente a três pães e dois vasos grandes de cerveja (já pensou ser pago em pão nos dias de hoje?!?).

O pão é considerado pelo cristianismo como um alimento divino. Pois a crença é de que da mesma forma que o pão alimenta o corpo, a divindade alimenta a alma.

A cultura judaica entende o fermento como símbolo de corrupção. Por isso, em rituais religiosos, os judeus produzem o pão ázimo, que não leva fermento.

A Rússia é a terra com maior consumo de pães por ano. Aponta-se que são 120 quilos do alimento por pessoa (passa looonge dos míseros 22 kg dos brasileiros). O segundo lugar é do Chile, com um consumo de 93 quilos por pessoa.

O nosso chamado “pão francês” não é o mais popular na França, e nem exispe por lá. O maior consumo é das chamadas baguetes.

Receitas com pão preparadas no Sabor da Gente

Claro que a gente não ia te contar tudo sobre o pão e no final não te ensinar a preparar, não é mesmo? O chef Rivandro França mostrou a versatilidade do pão em preparos salgados e também doces, confere aí!

Pão Pizza

Ingredientes

1 kg de farinha de trigo

1/2 xícara de óleo

1 colher de sobremesa de sal

6 colheres de sopa de açúcar

3 pacotinhos de fermento biológico em pó (aproximadamente 30g)

1 xícara de flocão

3 ovos 1 xícara de leite

2 gemas

200 g de queijo mussarela

200 g de presunto

1 tomate picado

1 cebola picada

Orégano à gosto

Modo de Preparo

Misture o fermento com 1 xícara de leite, 1 xícara de trigo, os ovos, o açúcar, sal, o óleo e 1 xícara de flocão vitamilho em seguida deixar descansar por 30 minutos. Reserve;

Após descansar, vá adicionando o restante do trigo e misturando com a mão até obter uma textura que possa ir à bancada;

Continue sovando até que massa se desprenda da mão e da bancada. Deixe descansar por 30 minutos;

Após 30 minutos divida a massa em quantas partes quiser, abra uma a uma bem fininha, coloque o recheio e depois é só enrolar;

Feche bem os cantos. Coloque em uma forma untada, pincele uma gema em cima do pão e finalize com flocão;

Asse no forno a 180°C por cerca de 45 minutos ou até dourar.

Rolê de Pão e Sacolé de Brigadeiro

Ingredientes

Para o rolê de pão

4 unidades de banana firmes

8 fatias de pão de forma sem casca

8 colheres de sopa de doce de leite

1/2 xícara de chá de leite para umedecer o pão

1 xícara de queijo manteiga ralado bem fininho

Açúcar e canela para polvilhar

Folha de hortelã para decorar

Para o sacolé

1 xícara de brigadeiro

1 xícara de leite de coco

1 xícara de amendoim

1 xícara de açúcar

Saquinhos do tamanho desejado

Modo de Preparo

Para o sacolé

Derreta o açúcar na frigideira, adicione o amendoim e deixe caramelizar até chegar em ponto de fio. Retire e deixe esfriar. Quebre os pedaços e reserve;

Coloque uma colher de chá de brigadeiro no saquinho e em seguida espalhe de cima para baixo;

Coloque o leite de coco e para finalizar adicione os pedaços do doce de amendoim. Feche os saquinhos e leve para congelar.

Para o rolê de pão

Corte as bananas ao meio no sentido longitudinal;

Abra as fatias de pão de forma com um rolo de macarrão em cima de papel manteiga até que elas fiquem bem fininhas;

Em seguida, passe 1 colher de doce de leite em cada fatia e coloque a metade de uma banana;

Enrole como um rocambole e prenda como um palito;

Umedeça com um pouco de leite, passe no queijo ralado e coloque em uma assadeira untada com margarina e asse no forno pré-aquecido a 200°C até dourar;

Retire os palitos, polvilhe o açúcar misturado com a canela, decore com as folhas de hortelã e sirva com o sacolé.

Pão de Caixa

Ingredientes

1 kg de farinha de trigo

1 e 1/2 xícara de leite morno (aprox. 400 ml)

1/2 xícara de água morna

1/2 xícara de óleo (aprox. 100 ml)

4 colheres (sopa) de açúcar (aprox. 200 g)

1 colher (sopa) de sal

2 ovos

30 g de fermento biológico fresco ou 10 g de fermento biológico seco

Modo de Preparo

Em uma tigela, dissolva o fermento no açúcar e acrescente o sal, os ingredientes líquidos, os ovos e misture muito bem;

Acrescente aos poucos a farinha até formar uma massa macia e sove bem a massa;

Deixe a massa descansar por aproximadamente 1 hora;

Após o crescimento, modele a massa na forma que desejar, deixe dobrar de volume;

Leve para assar em forno médio (200° C), preaquecido, por aproximadamente 30 minutos;

Retire o pão do forno de acordo com a cor da superfície da parte de cima.

Sanduíche de Pão tamanho família

Ingredientes

2 pacotes de pão de forma

2 peitos de frango

1 tomate picado sem semente

1 cebola grande picada

1 dente de alho picado

1 tablete de caldo de galinha

1 lata de creme de leite

1 cenoura ralada

1 lata de milho

Azeitonas picadas

Champignon picado

1 xícara de creme de queijo

Salsinha

Sal à gosto

Azeite

1/2 pote de maionese

2 xícaras de batata palha

Modo de Preparo

Cozinhe os peitos de frango com água, sal e o caldo de galinha na panela de pressão por 30 minutos;
Escorra a água e desfie todo o frango;

Em uma panela, refogue o azeite, a cebola, o alho e o tomate. Acrescente o frango, corrija o sal se necessário, mexa por alguns minutos e desligue o fogo;

Coloque o milho, as azeitonas, o champignon, o creme de leite e 1/2 pote de maionese;
Retire as cascas dos pães e reserve;

Forre com papel-alumínio uma forma ou um refratário e forre a primeira camada de pão de forma;

Despeje um pouco de creme de queijo, acrescente metade do recheio e metade da cenoura ralada;

Coloque a segunda camada de pão de forma e repita o processo até preencher todo o refratário;

Leve à geladeira por 30 minutos. Após o tempo determinado, retire da geladeira e desenforme;

Decore com maionese, batata palha e pimentas.

Participe da nova temporada do quadro Ô de Casa do Sabor da Gente

Já imaginou receber o Chef Rivandro para cozinhar na sua casa? Então faça agora a sua inscrição na nova temporada do quadro Ô de Casa! Basta clicar aqui ou preencher o formulário abaixo e aguardar o contato da produção do Sabor da Gente.

Comentários

Últimas notícias