COLUNA JC SAÚDE E BEM-ESTAR

Pernambuco inicia campanhas de vacinação contra gripe e sarampo; veja os grupos prioritários

Ambas as campanhas seguem até 3 de junho, com o Dia D de mobilização social marcado para o dia 30 de abril.

Cinthya Leite
Cinthya Leite
Publicado em 03/04/2022 às 16:57
IKAMAHÃ/SECRETARIA DE SAÚDE DO RECIFE
Para evitar surtos da gripe, que pode sobrecarregar os serviços de saúde e até levar à morte, autoridades alertam para a importância da vacinação dos grupos prioritários, como os idosos - FOTO: IKAMAHÃ/SECRETARIA DE SAÚDE DO RECIFE
Leitura:

Começam, nesta segunda-feira (4), as campanhas nacionais de vacinação contra influenza, ou gripe, e sarampo. Em Pernambuco, a meta é imunizar pelo menos 95% dos grupos elegíveis para sarampo (população-alvo de 862.895 pessoas) e 90% para gripe (população-alvo de 3.366.854 pessoas). Ambas seguem até 3 de junho, com o Dia D de mobilização social marcado para o dia 30 de abril.

Para as duas campanhas, haverá grupos prioritários definidos pelo Ministério da Saúde (MS). As mobilizações ocorrem em duas etapas, com datas de início e término para aplicação das vacinas.

No Recife, os imunizantes estarão disponíveis nas mais de 150 salas de vacina, que funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h.

Campanha contra gripe

Nesta primeira etapa da campanha contra gripe, entre 4 de abril e 2 de maio, serão contemplados idosos com 60 anos ou mais e trabalhadores da saúde. Já na segunda fase, de 2 de maio a 3 de junho, poderão receber a vacina crianças de 6 meses a 4 anos, gestantes, puérperas, professores do ensino básico e superior, pessoas com comorbidades e pessoas com deficiência permanente. 

Também serão contemplados, na segunda fase contra influenza, caminhoneiros, trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso, trabalhadores portuários, profissionais das forças de segurança e salvamento e das forças armadas, funcionários do sistema prisional, população privada de liberdade e adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas. No total, são mais de 480 mil pessoas incluídas na capital pernambucana.  

É importante destacar que a vacina não protege contra a infecção pelo coronavírus, mas sim contra as três cepas da influenza: H1N1, H3N2, incluindo a cepa Darwin, e tipo B. A formulação é constantemente atualizada para que a dose seja efetiva na proteção contra as novas cepas do vírus.

"O período de sazonalidade das doenças respiratórias é observado entre março e junho, mas no fim do ano passado vivemos um momento atípico, com a epidemia de influenza, e não alcançamos, no período da campanha, a cobertura vacinal desejada. Por isso, é muito importante que as pessoas dos grupos prioritários procurem as salas de vacina da capital para se proteger contra a doença e evitar complicações", destaca a secretária de Saúde do Recife, Luciana Albuquerque.

Campanha contra sarampo 

Já na campanha contra o sarampo, a primeira etapa acontecerá entre os dias 4 e 30 de abril e será voltada para os trabalhadores da saúde do município entre 18 e 59 anos. Já a segunda fase, de 2 de maio a 3 de junho, contemplará crianças de 6 meses a menores de 5 anos. Ao todo, estes grupos prioritários compreendem cerca de 179.565 mil pessoas.

"O Brasil chegou a obter um certificado de país livre do sarampo, mas em 2018 viveu um novo surto da doença. Isso é preocupante porque pode haver formas graves da doença, levando, inclusive, a óbito. Precisamos imunizar a população porque a vacina é a única maneira eficaz de evitar o sarampo”, frisa Luciana.  

Como as campanhas de vacinação contra gripe e sarampo acontecem ao mesmo tempo da imunização contra a covid-19, é importante destacar que a imunização das crianças deve cumprir um intervalo de 15 dias (antes ou depois) entre as vacinas. Já para os adultos e idosos, não há nenhum tipo de restrição.

Quais os documentos é preciso levar para se vacinar?

Para agilizar a vacinação, a Secretaria de Saúde do Recife recomenda que as pessoas levem um documento de identificação, a carteira de vacinação e o cartão SUS (se tiverem esses dois últimos). Parte do público-alvo precisa apresentar também documentos que comprovem a necessidade da imunização. Os profissionais das redes públicas e privadas de saúde, por exemplo, devem levar comprovantes laborais, como crachás ou carteira de trabalho.

Resumão: quem se vacina em cada etapa e qual imunizante deve tomar? 

1ª etapa: 4 de abril a 2 de maio 

  • Trabalhadores da saúde (influenza + sarampo)
  • Idosos com mais de 60 anos (influenza)

2ª etapa: 3 de maio a 3 de junho

  • Crianças de 6 meses até 4 anos (influenza + sarampo)
  • Gestantes e puérperas (influenza)
  • Povos indígenas (influenza)
  • Professores das escolas públicas e privadas (influenza)
  • Pessoas com comorbidades e pessoas com deficiência permanente (influenza)
  • Caminhoneiros e trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros urbano e de longo curso (influenza)
  • Trabalhadores portuários (influenza)
  • Profissionais das forças de segurança e salvamento e das forças armadas (influenza)
  • Funcionários do sistema prisional e população privada de liberdade (influenza)
  • Adolescentes e jovens sob medidas socioeducativas (influenza)

Comentários

Últimas notícias