Nova final brasileira no segundo QS 6000 do ano

Publicado em 18/03/2019 às 18:40
NE10
FOTO: NE10
Leitura:
Alex Ribeiro carregado por Jadson Andre que fez a final contra ele , "brothers ". Foto: @WSL / Tom Bennett Depois do Oi Hang Loose Pro Contest, em Fernando de Noronha, O Burton Automotive Pro na Austrália foi a segunda etapa mais importante da temporada decidida por dois brasileiros neste último fim de semana. Alex Ribeiro venceu a final brasileira contra Jadson André em Newcastle. As duas etapas do WSL Qualifying Series com status QS 6000 terminaram em decisões 100% verde-amarelas. A primeira em Noronha, com o potiguar Jadson André derrotando o catarinense Yago Dora. Alex usou a única arma capaz de leva-lo a vitória: O aéreo. Foto: @WSL / Tom Bennett A outra acabou neste domingo de boas ondas em Merewether Beach e com Jadson novamente na final, mas desta vez perdendo para o paulista Alex Ribeiro o título do tradicional Surfest Newcastle da Austrália. Com a vitória, o surfista da Praia Grande saltou da 150º para a quarta posição no ranking liderado por Jadson André. "Eu nem consigo acreditar que venci esse evento super importante, de muita história. É um sentimento incrível”, disse Alex Ribeiro, que integrou a seleção brasileira do CT em 2017, mas não conseguiu se manter na elite. “Foi um dia incrível e disputar uma final com meu amigo Jadson para fechar com chave de ouro foi fantástico . Estou feliz por conseguir vencer ele, pois o Jadson está numa fase incrível, surfando muito bem, então eu sabia que seria difícil ganhar dele. Eu tenho trabalhado muito forte nos treinamentos porque quero voltar ao CT e esse resultado vai me ajudar a chegar lá. Agora é concentrar para o próximo QS 6000 em Sydney, para me manter entre os top-10”. Jadson André liderá o QS. Foto: @WSL / Tom Bennett Jadson André também ficou feliz por chegar em sua segunda final nos dois eventos que competiu neste ano que marca seu retorno à elite do CT após uma temporada de fora. Ele ganhou uma disputa direta pela ponta do ranking contra o vice-líder Jack Robinson nas semifinais e Alex Ribeiro despachou Matt Banting no outro confronto Brasil x Austrália. “Eu fiquei a semana inteira tentando visualizar a vitória aqui, mas por algum motivo, sempre acabava achando que ficaria em segundo lugar, o que é muito estranho, mas foi o que aconteceu”, contou Jadson André. “Mas, estou muito feliz por ver o Alex ganhar, pois ele é um grande surfista e merece voltar ao CT. Eu não tenho do que reclamar. Foi uma semana ótima para mim aqui em Newcastle e foi muito bom termos boas ondas no último dia. Agora, estou ainda mais animado para competir em Sydney e espero fazer outra final lá”. Jadson esta em excelente forma. Foto: @WSL / Tom Bennett A decisão em Newcastle começou com Alex pegando as primeiras ondas, mas errando as manobras. Jadson largou na frente surfando bem sua primeira onda que valeu 7,17. O paulista logo entrou na briga completando um belo aéreo nota 7,90. Na sequência, conseguiu 5,77 para assumir a ponta. O potiguar arriscou os voos nas esquerdas, mas sem aterrizar das manobras. Já seu adversário acertou um aéreo reverse que foi parar no espumeiro, mas ressurgiu em pé na prancha fazendo um 7,67 para trocar pelo 5,77, nota que o levou a vencer. Veja o ultimo dia de competição:
Acompanhe as disputas do Qualifying Series da World Surf League aqui no BLOG DOS SURFE... Vamos ao mar !

Últimas notícias