Brasileira vence líder do ranking no CT de Bali

Alexandre Gondim
Alexandre Gondim
Publicado em 17/05/2019 às 16:33
Leitura:
[caption id="attachment_3947" align="alignnone" width="748"]"" Silvana Lima. Foto: Matt Dunbar/WSL.[/caption]A cearense Silvana Lima ganhou o confronto de gerações com a americana Caroline Marks na Indonésia e vai enfrentar a australiana Sally Fitzgibbons nas quartas de final na próxima chamada do Corona Bali Protected .Depois de um dia sem competições por falta de boas ondas em Keramas, o Bali Protected retornou nesta quinta-feira,16/5, com as oitavas de final feminina.O destaque do dia foi a cearense Silvana Lima, que despachou a líder do ranking na Indonésia. Esta é a primeira competição que a brasileira participa desde setembro do ano passado, pois teve que parar para operar os dois joelhos. Depois de barrar a norte-americana Caroline Marks, Silvana Lima agora vai disputar a segunda vaga para as semifinais com a australiana Sally Fitzgibbons.[caption id="attachment_3951" align="alignnone" width="748"]"" Silvana Lima. Foto: Matt Dunbar/WSL.[/caption]Eu fiquei bastante nervosa quando vi que iria enfrentar a Caroline Marks, porque ela é uma surfista incrível, com um backside perfeito, então sabia que seria muito difícil vencê-la, disse Silvana. Certamente, conseguir ganhar da líder do ranking aumenta 100% a confiança em mim e no meu surfe. É um sentimento muito bom porque este é o meu primeiro evento depois de tanto tempo sem competir e já estou nas quartas de final. Isso é muito bom para mim correr atrás do grande objetivo esse ano, a classificação para as Olimpíadas.Já a gaúcha Tatiana Weston-Webb foi eliminada no último confronto do dia e terminou em nono lugar no terceiro desafio do World Surf League Championship Tour em Bali.[caption id="attachment_3953" align="alignnone" width="748"]"" Caroline Marks dos EUA com a lycra amarela de lider. Foto: Matt Dunbar/WSL .[/caption]A bateria de Silvana Lima com Caroline, dona temporária da lycra amarela do Jeep Leaderboard, foi a terceira a entrar no mar em Keramas e marcou o maior confronto de gerações do CT 2019. Contra a americana que tem apenas 17 anos, metade da idade da cearense, que tem 34 e já está em sua décima sexta temporada na divisão de elite, quase a vida toda da adversária. Mas, dentro d´água, a batalha foi igualada pela raçada potiguar que surfou a melhor onda da bateria.[caption id="attachment_3954" align="alignnone" width="748"]"" Sally Fitzgibbons . Foto: Matt Dunbar/WSL[/caption]A adversária da cearense nas quartas de final é a igualmente experiente Sally Fitzgibbons, com 28 anos de idade e 13 temporadas na elite, que derrotou a havaiana Coco Ho.Já a gaúcha Tatiana Weston-Webb foi eliminada no último confronto do dia e terminou em nono lugar no terceiro desafio do World Surf League Championship Tour em Bali.[caption id="attachment_3952" align="alignnone" width="748"]"" Tatiana Weston-Webb of . Foto: Matt Dunbar/WSL[/caption]Assista a bateria de Silvana e Marks:

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias