Um surfista de alma dropa sua maior onda

Alexandre Gondim
Alexandre Gondim
Publicado em 23/07/2020 às 22:27
Notícia

REDES SOCIAIS DE PLÍNIO
Plínio Melo faz vaquinha virtual para comprar cadeira elétrica e carro adaptado. - FOTO: REDES SOCIAIS DE PLÍNIO
Leitura:

O surfista de alma é aquele que muito mais do que um esportista tem o surfe como estilo de vida. Sua relação vai além de dropar uma onda é ter o surfe como algo orgânico, misturado ao seu DNA.
Todas essas palavras de sentido figurado são para tentar descrever Plínio Melo. Aos 25 anos o surfista sofreu um acidente surfando na praia do Madeiro, próximo a praia da Pipa (RN) que o deixou tetraplégico.
“Eu lembro de ter entrado no mar e pegado a onda que mudou minha vida. Quando fiz a manobra escorreguei e não deu tempo de colocar a mão quando cair, bati com a cabeça em um banco de areia e na hora não conseguir mais mexer nada”, lembra Plínio
Mesmo deitado em sua cama, ele não deixou de vivenciar o surfe. Ser surfista não se resume a pegar uma onda, é um estado de espírito, como gostamos de dizer é um estilo de vida que vai além dos mares.
Certa vez o pernambucano, conterrâneo de Plínio, bi campeão mundial de ondas gigantes, Carlos Burle disse: “Antes de gostar de pegar onda eu me apaixonei pelo estilo de vida dos surfistas”.
É assim que Plínio sente o surfe. Há 14 anos ele estava em um hospital e devido a pandemia da Covid-19 os médicos decidiram que ele estaria mais protegido em casa. E assim voltou a sua casa e com isso novos sonhos foram se transformando em projetos.
O sonho maior é ver o mar, mas para isso precisa ter o acesso e esse acesso pode vir através de um carro adaptado e uma cadeira elétrica. Para isso ele organizou uma “vaquinha” virtual. Vamos ajudá-lo nessa conquista, que não será só dele, será de toda a comunidade do surfe.
“Eu amo a natureza, a vida e as pessoas. Sou fã Gabriel Medina e ítalo Ferreira. Me inspiro em Taiu Bueno que teve o mesmo acidente que eu e conseguiu voltar a surfar com uma prancha adaptada, dirige um carro adaptado, anda com cadeira elétrica e teve duas filhas após o acidente. Quero ver o mar. Sou surfista.” Se define o surfista.
Para ajudar é só doar qualquer quantia pelo http://vaka.me/1126925 e participar dessa ação
solidária. Para entrar em contato com ele é pelo Instagram @_plinio.melo . Aloha Plínio!!!!

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias