Campeão mundial com nanismo é exemplo para futuras gerações

Alexandre Gondim
Alexandre Gondim
Publicado em 23/09/2020 às 15:39
Notícia

ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Roberto Pino é o melhor surfista com nanismo do mundo - FOTO: ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Leitura:

Em um domingo de sol a praia do Paiva “fervia” na areia e dentro d’agua inúmeros surfistas dividiam as boas ondas do pico conhecido como Nordestão. Uma pequena pessoa chamava atenção vinda do “outside”, com um surfe veloz, fazendo três manobras sólidas, indo até o “inside”. Um olhar mais atento notava não se tratar de um surfista comum. Era Roberto Pino, com 43 anos, o pernambucano campeão mundial de surfe adaptado, como é chamada a categoria para competidores com alguma deficiência física.

ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Cut back estiloso de Roberto Pino - ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM

Seu título foi conquistado em La Jolla, na Califórnia, no começo de 2020 junto com o início da pandemia do Novo Coronavírus que quase atrapalhou sua volta ao Brasil. A pandemia trouxe uma nova realidade para a vida no mundo e veio junto com um novo momento em sua carreira. Já não era apenas um portador de nanismo que surfava. O pequeno Pino se transformará em um grande campeão, orgulho de sua família e seus amigos que agora têm fãs espalhado pelo mundo.

ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Otávio e Roberto dividem a mesma onda e os mesmos sonhos - ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM

Sua família que o acompanha nas sessões de treinos nas praias do litoral sul pernambucano segue os passos do campeão. Seus dois filhos já surfam e o menino Otávio Pino, com 13 anos, já tem o mesmo sonho do pai: participar das paraolimpíadas e se tornarem os primeiros medalhistas da categoria.

ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Otávio de 13 anos segue os passos do pai campeão mundial. - ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM

Não duvidem dessa possibilidade, o pequeno Otávio já “detona” como pai. Sua evolução foi rápida e é comentada pelos locais que dividem o pico com ele. Roberto sonha com o dia de estarem, os dois, competindo no mundial e com a possibilidade de acompanhar seu filho como técnico quando a aposentadoria das competições chegarem.

ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Lara com 11 anos já corta suas primeiras ondas - ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM

A filha Lara Pino, de 11 anos, surfa por diversão, ainda é uma brincadeira mas o amor do pai ao surfe já contaminou a bela criança que já corta suas primeiras ondas sendo empurrada em cada onda e carinhosamente abraçada pelo pai ao final delas. Sendo observada pela mãe orgulhosa, Maria Eriane Pino, a única da família que não tem nanismo.

ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
A recompensa da pequena Lara é o abraço carinhoso do papai Pino - ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM

A trajetória do Roberto “Pino Detonador”, como ficou conhecido no começo da carreira, não foi fácil. Sofreu preconceitos, foi desacreditado e encontrou em um amigo o “pilar” que precisava para apoiar sua evolução como ele mesmo conta: “ 2019 foi um ano incrível. Pela primeira vez eu tive um empresário, meu amigo André Soares, que me deixou tranquilo para treinar e competir, resolvendo tudo para mim. Pude competir em quatorze campeonatos fazendo 12 pódios, sendo nove pódios na categoria Master e Gran Master onde surfo com pessoas sem problemas físicos e três na minha categoria “Surf Adaptado”. Em Janeiro a CBSURF me convidou para representar mais uma vez o Brasil no Mundial da 2020 AmpSurf, World Para Surfing Championship da International Surfing Association – ISA, na Califórnia. Consegui manter o foco e com a ajuda da Secretária de Esportes do Estado de Pernambuco consegui a passagem aérea e com o apoio financeiro do meu patrocinador a Cultura Inglesa consegui ser Campeão Mundial realizando meu sonho.” Falou Roberto.

ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Pino e André Soares parceria campeã - ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM

Sobre esse momento André Soares lembra: “Pino me procurou para fazermos uma parceria como “coach” e empresário. Por acreditar e gostar dele aceitei. Organizei os apoios que ele já tinha de forma profissional e fechei patrocínio com as pranchas JM e a Cultura Inglesa. Começamos um trabalho de base dentro das competições e fora d’água também. Superei muitos preconceitos servindo de filtro para que eles não chegassem ao Pino. Nunca desanimei. Busquei a mídia para conquistar patrocinadores e os resultados vieram. Fizemos inúmeros pódios e ele teve o melhor ano na carreira que o levou ao mundial. Com a ajuda da Teccell, a JM preparou três pranchas especiais para as ondas da Califórnia. Preparei ele emocionalmente e o orientei remotamente durante toda a competição. Deu tudo certo e ele conquistou o campeonato mundial. Pino é um guerreiro, é muito focado e surfa muito bem. Hoje ele recebe a bolsa atleta do governo do estado e está pronto para novas conquistas.”

ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Roberto Pino rasgando forte - ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM

Sobre o futuro o campeão que ir mais longe: “Quando voltei ao Recife após conquistar o mundial, meu empresário me aconselhou a ir em busca de um sonho bem maior e graças a Deus fechei uma parceria com Pinga, que é empresário de vários competidores da WSL. Com isso quero realizar novos projetos, conseguir novos patrocinadores e colocar a categoria “Surf Adaptado” no Circuito Brasileiro. Tenho a vontade de realizar uma bateria de apresentação na etapa brasileira do CT em Saquarema e de participar do Mundial da ISA em uma piscina de ondas. Isso tudo acompanhado do meu Filho Otávio Pino que já está treinando para me suceder.” Concluiu nosso Campeão Mundial. Orgulho dos pernambucanos e exemplo para o Brasil.
Aloha !!!

ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Pino saindo do mar na praia do Paiva onde treina - FOTO:ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Lara com 11 anos já corta suas primeiras ondas - FOTO:ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
A recompensa da pequena Lara é o abraço carinhoso do papai Pino - FOTO:ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Otávio de 13 anos segue os passos do pai campeão mundial. - FOTO:ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Roberto Pino é radiacal - FOTO:ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
A grande semelhança no surfe de Otavio com o surfe do pai - FOTO:ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
A evolução de Otávio Pino é notada a cada sessão de surfe no Nordestão - FOTO:ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Otávio e Roberto dividem a mesma onda e os mesmos sonhos - FOTO:ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Roberto Pino rasgando forte - FOTO:ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Cut back estiloso de Roberto Pino - FOTO:ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Otávio segue o exemplo de seu pai Roberto - FOTO:ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
A família Pino em um dia de praia - FOTO:ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM
Pino e André Soares parceria campeã - FOTO:ALEXANDRE GONDIM/JC IMAGEM

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias