Zebras desclassificam favoritas no Rip Curl Newcastle Cup

Tatiana Weston-Webb foi eliminada pela australiana Isabella Nichols.

Alexandre Gondim
Alexandre Gondim
Publicado em 06/04/2021 às 18:30
Notícia
CAIT MIERS/WSL
Tatiana Weston-Webb do Rio Grande do Sul - FOTO: CAIT MIERS/WSL
Leitura:

Logo após o encerramento da repescagem masculina no Rip Curl Newcastle Cup, a segunda etapa do circuito mundial de surfe da Word Surf League, foi iniciada a terceira fase feminina, valendo classificação para as quartas de final.
As ondas estavam bem inconsistentes com a mudança de maré em Merewether Beach, mas a heptacampeã mundial Stephanie Gilmore confirmou o favoritismo no duelo australiano com Macy Callaghan. Depois aconteceram três “zebras” seguidas, a primeira delas com a gaúcha Tatiana Weston-Webb sendo barrada por uma estreante na elite deste ano, a australiana Isabella Nichols.

CAIT MIERS/WSL
A sete vezes campeã mundial Stephanie Gilmore da Austrália - CAIT MIERS/WSL

Ambas falharam nas primeiras ondas que surfaram, mas Isabella achou uma boa para mandar duas rasgadas muito fortes no outside e mais uma série de manobras até o inside, recebendo nota 7,50 dos juízes. Tatiana só conseguiu entrar na briga na metade da bateria, verticalizando seu ataque de backside com duas pancadas em outra direita boa que valeram 6,33.

Só que a australiana logo respondeu com grandes manobras ganhando 6,60, que deixou a brasileira precisando de 7,77 pontos para vencer. Na primeira etapa do CT 2021 no Havaí,Tatiana eliminou Isabella nessa mesma terceira fase, mas o máximo que conseguiu depois foi 6,20. Por 14,10 a 12,53 pontos, a australiana repetiu a vitória sobre a gaúcha na primeira fase em Newcastle e vai enfrentar Stephanie Gilmore nas quartas de final.

CAIT MIERS/WSL
Macy Callaghan da Austrália - CAIT MIERS/WSL

“Eu adoro surfar contra a Tati, porque ela sempre ganhou de mim e é quem me motiva mais do que qualquer outra surfista”, revelou Isabella Nichols.“Quando eu vi que ia competir contra ela de novo, claro que fiquei um pouco nervosa. Mas, ao mesmo tempo, bem animada para mostrar o meu talento. Agora vai ser contra a Stephanie que surfa muito bem também. Nunca disputei uma bateria com ela, então já estou bem ansiosa”.

Tatiana comentou sobre a inesperada derrota:“Acho que a Isabella se deu bem porque todas as ondas dela abriram mais até o inside. Eu achei que estava surfando bem e se minhas ondas tivessem conectado também, eu teria recebido as notas para vencer. Estou um pouco frustrada porque eu queria continuar competindo. Ficamos muito tempo sem eventos e eu adoro competir, adoro surfar e estou feliz porque estamos podendo viajar de novo. Só sinto saudades da minha família, mas temos o melhor trabalho do mundo”.

MATT DUMBAR/WSL
Johanne Defay da França - MATT DUMBAR/WSL

O resultado surpreendeu porque Tatiana defendia a terceira posição no ranking 2021 na Austrália. Só que as zebras estavam soltas em Newcastle e a outra semifinalista da primeira etapa em Pipeline no Havaí, também foi eliminada no duelo seguinte. A segunda favorita a cair foi a experiente Sally Fitzgibbons, que foi batida pela também australiana Keely Andrew por uma larga vantagem de 14,23 a 9,23 pontos.

Na disputa seguinte, mais uma zebra, dessa vez contra a surfista que competia com a lycra amarela do Jeep Leaderboard, por ter sido a campeã da primeira etapa da história do CT feminino nos tubos de Pipeline. A australiana Tyler Wright viu a norte-americana Courtney Conlogue começar bem com uma nota 7,00 e liderar toda a bateria. A número 1 do ranking não conseguiu achar boas ondas e a californiana avançou por 12,30 a 10,74 pontos.

MATT DUMBAR/WSL
Quatro vezes campeã da WSL Champion Carissa Moore do Havaí - MATT DUMBAR/WSL

Com a derrota em nono lugar,Tyler Wright pode perder a liderança no CT 2021 para a atual campeã mundial, Carissa Moore, que conquistou seu quarto título em 2019. A havaiana igualou os recordes femininos do Rip Curl Newcastle Cup registrados pela californiana Caroline Marks na primeira fase, também somando uma nota 8,00 no placar de 14,93 pontos contra a convidada desta etapa, a australiana Philippa Anderson.

Agora, se passar mais uma bateria, contra a francesa Johanne Defay nas quartas de final,Carissa Moore já ultrapassa os 12.610 pontos que Tyler Wright ficou no ranking. Quem se classificar neste confronto, enfrentará na segunda semifinal a vencedora do duelo da ainda recordista nas ondas de Merewether Beach,Caroline Marks, com Bronte Macaulay. Vamos ver !

A próxima chamada esta marcada para quarta-feira, 07/04, às 17:45  pelo horário de Brasília.

CAIT MIERS/WSL
Courtney Conlogue dos Estados Unidos - FOTO:CAIT MIERS/WSL
MATT DUMBAR/WSL
Johanne Defay da França - FOTO:MATT DUMBAR/WSL
CAIT MIERS/WSL
Macy Callaghan da Austrália - FOTO:CAIT MIERS/WSL
MATT DUMBAR/WSL
Quatro vezes campeã da WSL Champion Carissa Moore do Havaí - FOTO:MATT DUMBAR/WSL
CAIT MIERS/WSL
A sete vezes campeã mundial Stephanie Gilmore da Austrália - FOTO:CAIT MIERS/WSL
CAIT MIERS/WSL
Tyler Wright da Austrália - FOTO:CAIT MIERS/WSL

Comentários

Últimas da Coluna

Últimas notícias