Dicas e informações de viagens, férias e turismo
Turismo de Valor

Descubra dicas de viagem e roteiros para as férias, além dos destinos e atrações que estão em alta no turismo.

TURISMO

Após contraindicação da Anvisa, companhias de cruzeiros suspendem operações do Brasil

A temporada do final de janeiro também corre risco de cancelamento

Estadão Conteúdo Julianna Valença
Cadastrado por
Estadão Conteúdo
Julianna Valença
Publicado em 03/01/2022 às 16:57 | Atualizado em 03/01/2022 às 17:01
Pixabay
Em comunicado, a Associação Brasileira de Navios de Cruzeiros (CLIA), citou "incertezas na interpretação e aplicação de protocolos previamente aprovados" - FOTO: Pixabay
Leitura:

As companhias de cruzeiro decidiram por suspender as operações para o Brasil até o dia 21 de janeiro. A decisão acontece um dia após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgar nota em que "contraindica o embarque de passageiros que possuem viagens programadas em navios de cruzeiro para os próximos dias".

Em comunicado, a Associação Brasileira de Navios de Cruzeiros (CLIA), citou “incertezas na interpretação e aplicação de protocolos previamente aprovados”. Segundo a organização, os protocolos adotados pelo setor excedem a maioria de outras indústrias e “permanecem eficazes para mitigar o risco de covid-19” e que os casos identificados nos navios “consistem em uma pequena minoria da população total a bordo”.

Quanto ao órgão de vigilância, o comunicado diz que as companhias MSC Cruzeiros e Costa Cruzeiros, estão buscando alinhamento com as autoridades do governo federal. “A atual temporada, após o término da suspensão, poderá ser cancelada na íntegra se não houver adequação e alinhamento entre todas as partes envolvidas para possibilitar a continuidade da operação”, concluiu a organização.

Mais cedo, a Casa Civil informou que as áreas técnicas de diferentes pastas estão analisando, desde o início do dia, a recomendação da Anvisa para suspender a temporada de cruzeiros. Após surtos de covid-19 em passageiros e tripulantes no fim do ano, a agência contraindicou o embarque em navios e impediu o ingresso em um cruzeiro atracado no Porto de Santos.

*Com informações do portal CNN

Anvisa contraindica embarques em cruzeiros 

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou nota na noite deste domingo, 2, em que "contraindica o embarque de passageiros que possuem viagens programadas em navios de cruzeiro para os próximos dias". A nota é divulgada após a agência pedir ao Ministério da Saúde a interrupção da atual temporada de cruzeiros. Já são 174 casos confirmados de covid desde a semana passada em navios. A

Anvisa também impediu, neste domingo, o embarque de 3 mil passageiros no navio MSC Splendida.
De acordo com a Anvisa, o impedimento ocorre "devido ao reconhecimento pelas autoridades locais de saúde e pela Anvisa, da existência de transmissão sustentada de covid entre tripulantes". A notificação, segundo a agência, ocorreu no sábado, 1º.

Na mesma nota, a agência reafirmou a necessidade de suspender a temporada de cruzeiros. A medida deve ser tomada pelo Ministério da Saúde, que afirmou até o momento que avalia medidas cabíveis. "Em razão do grave risco à saúde da população, a Anvisa já recomendou ao Ministério da Saúde, desde o dia 31/12, que revisitasse a posição sobre a temporada de navios de cruzeiros".

A MSC Cruzeiros, responsável pela operação do navio MSC Splendida, também divulgou nota na noite deste domingo em que confirma não ter recebido autorização para realizar o embarque de hóspedes no porto de Santos, onde o navio estava atracado. A companhia não divulgou o número de passageiros que embarcariam neste domingo.

O MSC Splendida é um dos navios que registraram casos positivos de covid desde a semana passada - os outros dois são o Costa Diadema e o MSC Preziosa, de responsabilidade da mesma empresa. O Preziosa, deste domingo, chegou ao Rio de Janeiro com 28 casos confirmados do coronavírus - sendo dois tripulantes e 26 passageiros. Neste caso, a Anvisa autorizou o embarque de novos passageiros. Ao todo, até o momento, são 174 casos já notificados em navios atracados na costa brasileira durante a atual temporada.

A MSC Cruzeiros, ainda em nota, afirma que os passageiros que embarcariam neste domingo têm algumas opções a partir de agora. Solicitar uma carta de crédito no valor original do cruzeiro, a ser resgatada em qualquer outro cruzeiro até 31 de dezembro deste ano. A pessoa pode, ainda, pedir o reembolso dos pacotes.

Comentários

Últimas notícias