Opinião: por menos patrulha alimentar

Publicado em 12/09/2016 às 16:51
Leitura:
squat-knieen "Quem faz dieta pode comer doces?" "Come, bebe e não engorda. Você é magro de ruim." "Nunca vou passar fome para ter um corpo seco. Prefiro minhas curvas." Quem cuida da saúde e segue uma dieta já se confrontou com esses e tantos outros comentários de amigos. O problema dos questionamentos não são as perguntas e sim a ironia que há nas entrelinhas. Afinal, por trás de cada questão existe um julgamento velado. A crítica está no erro de você, todo metido a fitness, “burlar” sua dieta com alimentos proibidos. Além de incomodar, esses comentários podem ser a gota d’água para uma crise de relacionamento com os amiguinhos. Eles, por vezes, não se preocupam com sua própria alimentação e estão felizes. Por outro lado, precisam patrulhar a dieta dos outros. Precisam se armar de alfinetadas para atacar o hábito dos outros. Quem faz dieta saudável escapa pelo menos uma vez na semana e se permite comer doces, tomar uma cervejinha e até devorar uma pizza. Para o pessoal da nutrição o nome disso é “refeição livre” e está previsto no cardápio da galera fitness. É permitido, é saudável e não ofende ninguém.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias