Opinião: É bom se preparar

Publicado em 01/11/2016 às 9:33
Profissionais e empresários da área fitness precisam estar prontos para atender as demandas da terceira idade Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
FOTO: Profissionais e empresários da área fitness precisam estar prontos para atender as demandas da terceira idade Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem
Leitura:
Idosos devem investir em aulas de alongamento e pilates para evitar problemas na coluna. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem Idosos devem investir em aulas de alongamento e pilates para evitar problemas na coluna. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem Conforme o Relatório Mundial de Saúde e Envelhecimento da Organização Mundial de Saúde (OMS), o número de idosos no Brasil vai triplicar até 2050. Esse crescimento deve fazer o percentual de pessoas com mais de 60 anos no País sair de 12,5% para 30%. Ou seja, logo, logo seremos uma nação envelhecida. Ainda que esse estudo não tivesse sido divulgado, basta uma rápida olhada nos variados setores da vida para perceber que os mais velhos estão cada vez mais ativos. Inclusive dentro das academias de ginástica e demais locais destinados à prática de exercícios. Quando decidem movimentar o corpo, muitos idosos não buscam apenas a longevidade e qualidade de vida. Procuram também fazer novas amizades, ter com quem conversar. A solidão é uma das causas da depressão entre quem já passou da casa dos 60. Por esse motivo, os profissionais e empresários da área precisam estar atentos à capacitação no atendimento desse público. Dentro da Educação Física, existe uma especialização voltada ao treinamento dos idosos, que estão incluídos nos grupos especiais. É preciso, porém, mais que saber como cuidar de seus corpos. O essencial é entender que, com esse perfil de aluno, as demandas sempre podem ser mais amplas.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias