Entenda como a drenagem linfática pode ser aliada de quem treina e se alimenta bem

Luana Ponsoni
Luana Ponsoni
Publicado em 17/05/2019 às 11:06
Leitura:
[caption id="attachment_3470" align="alignnone" width="748"]"" Além de reduzir medidas, a drenagem linfática elimina toxinas nocivas ao organismo. Foto: Divulgação[/caption] Férias, viagens, finais de semanas seguidos de festas. Seja qual for o motivo, todo mundo está sujeito a quebrar a rotina de treinos e de alimentação saudável. Se as escapadas renderem "prejuízos" além dos esperados, além de voltar normalmente aos exercícios e ao cardápio mais nutritivo e natural, é possível recorrer ainda à drenagem linfática.
Uma boa drenagem possibilita a evacuação de toxinas e dejetos metabólicos prejudiciais à saúde. Também promove melhoras estéticas, por reduzir inchaçosDaniele Cavalcanti, especialista na técnica manual, método Renata França.
De acordo com a especialista, já é possível perceber os resultados na primeira sessão, que dura cerca de uma hora. "Esse resultado, de corpo mais sequinho após a drenagem, se mantém por três dias. Mas, em pessoas que têm acompanhamento com boa nutrição e atividade física, os resultados se estendem por mais tempo", afirmou. [caption id="attachment_3469" align="alignnone" width="748"]"" Para manter os resultados da drenagem linfática, Daniele Cavalcanti recomenda, ao menos, uma sessão por semana. Quem treina e come bem consegue manter resultados por mais tempo. Foto: Arquivo pessoal[/caption] Pessoas que estão um pouco acima do peso, que saíram da rotina saudável ou que fizeram tratamentos com determinados tipos de medicamentos costumam apresentar retenção de líquido. Assim como gestantes e indivíduos que estão enfrentando o pós-operatório. Os inchaços, por sua vez, tendem a se acumular nas extremidades do corpo e no abdômen."O aumento de retenção em algumas partes do corpo, como braços, pernas e abdômen, se deve principalmente ao fato de sermos bípedes, isso promove uma força gravitacional que dificulta um pouco a livre circulação dos líquidos para as linfas. A drenagem linfática promove a aceleração desse processo, por meio de técnicas de manipulação, além de ter a contribuição da gravidade pelo fato de ser feita na posição deitada", explicou Daniele."A frequência mínima recomendada para ter resultados permanentes é de uma  vez por semana, sendo ideal que se faça de duas a três vezes por semana, porém nunca em dias consecutivos", completou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias