Acompanhamento nutricional se torna uma necessidade no Brasil

Publicado em 08/07/2019 às 10:25
Nutricionista Rosa Idalina é referência em Pernambuco. Foto: Luana Ponsoni
FOTO: Nutricionista Rosa Idalina é referência em Pernambuco. Foto: Luana Ponsoni
Leitura:
Nutricionista Rosa Idalina é referência em Pernambuco. Foto: Luana Ponsoni Optar por um acompanhamento nutricional vem se tornando uma necessidade para boa parte da população brasileira. O busca por ajuda profissional se dá não apenas por questões de estética e desempenho esportivo, é também uma questão de saúde. Infelizmente, o aumento da população com sobrepeso aliado a crescentes casos de doenças crônicas como hipertensão e diabetes estão colocando o controle dos hábitos alimentares como uma prioridade para as pessoas. Um estudo realizado pela Associação Brasileira das Indústrias da Alimentação (Abia), com participação do educador físico Marcio Atalla, identificou que 92,4% da população considera que manter a alimentação equilibrada é o fator mais importante para se obter saúde, seguida da prática de exercícios físicos, com 85,6%. Segundo o mesmo estudo 93,9% da população tem interesse em alimentação saudável. Os motivos são diversos, desde estéticos até a prevenção, tratamento ou controle de doenças. >> 6 alimentos que ajudam no desempenho dos treinos >> Saudável? Só que não! Conheça alguns alimentos que são verdadeiras pegadinhas >> 10 alimentos que ajudam a prevenir o câncer NECESSIDADE Já um levantamento realizado pela Agência de Nacional de Saúde Suplementar (ANS) revelou que 53% da população brasileira está com excesso de peso, colocando o Brasil em segundo no ranking mundial de população com sobrepeso ou obesidade. A Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC), por sua vez, afirma que o colesterol elevado atinge cerca de 40% da população adulta no Brasil, representando aproximadamente 60 milhões de pessoas. O Ministério da Saúde realizou um estudo apontando que 35% da população sofre de hipertensão arterial e, o mais preocupante, cerca de metade das pessoas ainda não foram diagnosticadas. O Brasil é ainda o quarto país no mundo em número de diabéticos segundo o International Diabetes Federation (IDF). O Ministério da Saúde levantou que são cerca de 12,5 milhões de brasileiros, aproximadamente 7% da população que sofrem dessa doença. Em comum, todas essas pessoas possuem a necessidade de manter uma dieta equilibrada, o que, a princípio, deveria significar uma rotina de consultas regulares ao nutricionista. Mas na prática não é o que acontece. ATUAL CENÁRIO PREOCUPA De acordo com o Conselho Federal de Nutricionistas (CNF), atualmente existem cerca de 131 mil nutricionistas em atividade no Brasil, número de profissionais bastante inferior à demanda existente. Entretanto, é recorrente os relatos de nutricionistas com poucas consultas agendadas ou um baixo número de pacientes ativos. Esse comportamento também foi percebido por diversos profissionais que enfrentam taxas de desistência relativamente altas em suas clínicas e consultórios.  

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias