Uma em cada três crianças brasileiras está acima do peso, aponta pesquisa

Luana Ponsoni
Luana Ponsoni
Publicado em 18/11/2019 às 17:17
A obesidade infantil também preocupa. 
Foto: Divulgação
FOTO: A obesidade infantil também preocupa. Foto: Divulgação
Leitura:
[caption id="attachment_1661" align="alignnone" width="748"]"" Crianças com sobrepeso se tornam adultos mais propensos a doenças crônicas. Foto: Divulgação[/caption]Dados do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (Sisvan), de 2019, mostraram que uma em cada três crianças brasileiras está acima do peso. Diante de números tão preocupantes, o Ministério da Saúde decidiu lançar a primeira campanha para prevenir a obesidade infantil. Como a doença está associada a mudanças nos hábitos alimentares e diminuição da atividade física, o trabalho tem o objetivo de impactar justamente nessa realidade.A campanha traz a mensagem que as crianças se alimentem melhor, brinquem mais com os amigos e deixem de lado aparelhos como tablets e smartphones.
As notificações do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional de 2019 revelam que 16,33% das crianças brasileiras entre cinco e dez anos estão com sobrepeso; 9,38%, com obesidade e 5,22%, com obesidade grave. Em relação aos adolescentes, 18% apresentam sobrepeso; 9,53% são obesos e 3,98% têm obesidade grave.Os dados preocupam, pois crianças com sobrepeso se tornam adultos mais propensos a doenças crônicas, como diabetes e colesterol elevado, por exemplo.Ainda sobre a obesidade infantil, a Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que, em 2025, crianças obesas no planeta chegarão a 75 milhões.A campanha do Ministério da Saúde tem por objetivo sensibilizar pais, responsáveis e professores quanto aos fatores que favorecem o ganho excessivo de peso na infância e fornece recomendações valiosas sobre hábitos alimentares mais saudáveis, com a divulgação de ferramentas nutricionais e guias alimentares completos.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias