DELIVERY

iFood abre 300 vagas de emprego exclusivas para profissionais negros; saiba como concorrer

O programa foi elaborado pelo time de diversidade e inclusão do iFood junto com a consultoria da Cia de Talentos e o Pólen Orgulho Negro

Marcelo Aprígio
Marcelo Aprígio
Publicado em 12/11/2021 às 7:17
Agência Brasil
iFood - FOTO: Agência Brasil
Leitura:

O iFood abriu 300 vagas para seu programa de recrutamento exclusivo para pessoas negras. As inscrições para o programa começaram nessa quinta-feira (11) para diversos cargos e áreas de atuação, com foco em tecnologia. A seleção terá duração de quatro meses, indo de novembro de 2021 a março de 2022.

Os primeiros contatos do processo seletivo do programa acontecem em dezembro e janeiro e as contratações começam nos meses seguintes. Caso os candidatos não sejam aprovados no processo, o currículo permanecerá na base de dados e será considerado em oportunidades futuras.

Para participar da seleção, os interessados precisam acessar o site do iFood Inclui Pessoas Negras e se cadastrar. As inscrições seguem até 11 de março.

“Assumimos o compromisso público de sermos agentes de mudanças urgentes que favoreçam a diversidade e a inclusão e combatam uma sociedade desigual. Abraçar 300 brasileiros negros e negras que estão no mercado sonhando com a oportunidade de alimentar o futuro do mundo, representa muito para nós e faz parte desse movimento de inclusão que queremos promover cada vez mais”, afirma Gustavo Vitti, vice-presidente de Pessoas e Sustentabilidade do iFood.

O programa foi elaborado pelo time de diversidade e inclusão do iFood junto com a consultoria da Cia de Talentos e o Pólen Orgulho Negro.

“Trabalhamos muito para que ações como iFood Inclui Pessoas Negras pudessem ser desenhadas e colocadas em prática da maneira correta, tendo como principal objetivo promover uma inclusão acolhedora e que valorize cada novo FoodLover”, afirma Viviane Santos, líder do Pólen Orgulho Negro.

Metas

Em maio de 2021, o iFood anunciou a meta de ter na liderança 50% de mulheres e 30% de negros, 35% de mulheres na alta liderança e 40% de negros na empresa. A companhia também criou o ISP (Índice de Segurança Psicológica), calculado para medir “os índices de segurança psicológica de todos e todas Foodlovers”, disse a empresa.

O índice que mede se o iFood é um ambiente psicologicamente seguro, sem diferenças significativas por gênero, raça ou orientação sexual ficou em 8,5 em maio de 2021.

A partir disso, foi estabelecido uma meta de diminuir em 50% as diferenças nos índices para grupos minorizados e aumentar a nota geral do iFood para 9 até dezembro de 2023.

Comentários

Últimas notícias