MÚSICA

Em live do Dia das Mães, Ivete Sangalo apostou no clima intimista. Assista:

Cantora baiana se apresentou sozinha mas a presença da banda não fez falta. Ivete investiu em versões de outros cantores além de suas próprias músicas

Valentine Herold
Valentine Herold
Publicado em 10/05/2020 às 21:12
Notícia
Reprodução/ YouTube
A apresentação foi também a oportunidade para Ivete Sangalo anunciar o lançamento de seu novo EP de duas músicas, ambas parcerias com jovens cantores brasileiros: Jão e Vitão - FOTO: Reprodução/ YouTube
Leitura:

As lives acompanharam mães e filhos do almoço ao jantar deste domingo. Das 18h às 20h45 Ivete Sangalo encerrou a programação de shows de Dia das Mães. Desacompanhada de banda, a cantora baiana foi sua própria DJ. "O nome dessa live é All By Myself", disse, rindo. As bases das músicas foram todas gravadas especialmente para esse momento pelos seus músicos, cada um de sua casa, e mixadas pelo seu maestro Radamés Venâncio, a quem Ivete agradeceu.

O início da apresentação foi marcado por versões de canções de outros artistas brasileiros: Como Uma Onda no Mar (com destaque por parte da própria Ivete para os versos "tudo passa, tudo sempre passará"), Fullgás, Sá Marina, Maria Maria, Amor Puro e tantas outras. Aliás, o tom da live passeou mais por versões, como se fosse uma playlist montada com carinho pela cantora para compartilhar com seus fãs, do que suas próprias faixas.

A live foi também a oportunidade para Ivete Sangalo anunciar o lançamento de seu novo EP de duas músicas, ambas parcerias com jovens cantores brasileiros: Jão e Vitão. Ambos apareceram em vídeo cantando respectivamente Me Liga e Na Janela. Ela prestou homenagem também a dois grandes nomes da música nacional, Moraes Moreira e Aldir Blanc, que faleceram recentemente. Do primeiro, cantou Mistério do Planeta e do segundo, Resposta ao Tempo, lembrando de seus familiares que já se foram.

Entre as brincadeiras tão características de Ivete, interações com os patrocinadores e mensagens positivas sobre a importância das doações, o tom nos comentários que eram enviados pelo público divergia um pouco da paz intimista, com muitas mensagens de "Fora Bolsonaro".

Mesmo sem ler os comentários, Ivete deu ênfase à necessidade de usar máscaras quando a saída de casa for imprescindível e de sempre lavar bem as mãos, recomendações menosprezadas pelo presidente.Foi com os esperançosos versos de Quando a Chuva Passar ("às vezes a distância ajuda/ e essa tempestade um dia vai acabar") que ela encerrou a apresentação.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias