Artes cênicas

Agridoce lança o projeto 'Racontos', com performances dramatizadas em áudio

Trilogia inicial começa a ser transmitida nesta segunda-feira (14) e mescla trabalhos autorais e obras de autores consagrados

Márcio Bastos
Márcio Bastos
Publicado em 14/09/2020 às 16:37
Notícia

DIVULGAÇÃO
Após realizar uma série de lives no Instagram, Agridoce investe em outras plataformas digitais durante a pandemia - FOTO: DIVULGAÇÃO
Leitura:

O grupo de teatro Agridoce lança o projeto Racontos nesta segunda-feira (14). A iniciativa é a segunda ação digital do grupo desde a eclosão da pandemia do novo coronavírus e consiste em uma série de performances em áudio, emulando a tradição das radionovelas a partir de autores consagrados, de espetáculos do próprio Agridoce e de escritos autorais.

Após realizarem o Conversando Pitangas, transmissões ao vivo no Instagram que colocavam em pautas temas relacionados às artes cênicas, os artistas do Agridoce propõem agora uma ação que visa estimular a imaginação e as memórias afetivas dos ouvintes. A ideia é continuar a produzir e a trocar com o público a partir das limitações impostas pela pandemia.

Inicialmente, o projeto contará com três episódios que serão lançados às segundas-feiras. A compra dos ingressos pode ser feita no Sympla e, uma vez confirmada, é liberado o acesso à gravação. A estreia será com Caetano, interpretado por Nilo Pedrosa e inspirado na obra de Samuel Beckett e no espetáculo Mar Fechado

Na segunda semana, o público terá acesso a Glória, 1990, de autoria de Aurora Jamelo, também responsável por interpretar o texto, inspirado em outra obra do grupo intitulada Trans(passar). A trilogia inicial será incerrada por Sem Anestesia, texto de Flávio Moraes.

A produção dos episódios é assinada por Sophia William e a montagem é dividida entre membros do grupo, como Nilo Pedrosa, Aurora Jamelo e Igor Cavalcanti.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias