Música

Antonio Nóbrega conversa sobre cultura popular no Sonora Coletiva

Transmissão do debate acontece nesta quinta-feira (25), às 19h, no YouTube

JC
JC
Publicado em 25/02/2021 às 17:23
Notícia

Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Antonio Nóbrega disparou críticas ao governo federal e dedicou espetáculo no Marco Zero aos artistas e jornalistas brasileiros - FOTO: Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Leitura:

O recifense Antonio Nóbrega participa do projeto Sonora Coletiva, nesta quinta-feira (25), às 19h. O artista, que iniciou sua carreira artística como violinista ainda nos anos de 1960 e muito passou a integrar a Orquestra de Câmara da Paraíba e a Orquestra Sinfônica do Recife, conversa sobre cultura popular. O bate-papo é transmitido no canal multiHlab no YouTube.

Além dos álbuns gravados com o Quinteto Armorial, Nóbrega já lançou 12 CDs solos e três DVDs. Em novembro de 1992, fundou com Rosane Almeida – atriz, bailarina e sua esposa – o Instituto Brincante, em São Paulo. Em 2014, o cineasta Walter Carvalho realizou o premiado longa-metragem Brincante, dedicado à sua trajetória artística.

Em 2020, coube ao artista realizar a abertura do Carnaval do Recife. Na ocasião, se apresentou acompanhado de 10 músicos, 24 bailarinos e oito artistas circenses. Todas as músicas ali apresentadas foram compostas por ele e o poeta pernambucano Wilson Freire, seu parceiro desde sempre.

Originalmente um podcast da Revista Coletiva, o Sonora Coletiva atualmente tem apostado em novos formatos e abordado vários campos da cultura, como a música, a literatura, a dança e o teatro, entre outros. Além de Antonio Nóbrega, participam desta edição os pesquisadores Allan Monteiro, Cristiano Borba e Túlio Velho Barreto, responsáveis pela mídia experimental Sonora Coletiva.

Os pesquisadores também têm desenvolvido atividades no âmbito do Núcleo de Imagem, Memória e História Oral (NIMHO), do Centro de Documentação e de Estudos da História Brasileira (Cehibra), registrando depoimentos dos que produziram música em Pernambuco entre os anos de 1970 e 2000, além de editarem e apresentarem o Sonora Coletiva.

 

 

Comentários

Últimas notícias